Atualizado em: 7 janeiro 2014

Xuxa está com Sesamoidite e ficará afastada da TV

Conhecida como rainha dos baixinhos, Xuxa esta em processo de renovação de contrato com a Globo, mas foi diagnosticada por causa da inflamação nos ossos sesamoide.
189625_36

A apresentadora Xuxa está com uma inflamação em dois pequenos ossos do pé

Xuxa, a eterna rainha dos baixinhos, pode ficar fora da televisão por seis meses ou até um ano. O fato é que a apresentadora, que iria renovar seu contrato com a Rede Globo, está com um problema de saúde. Em matéria da Folha de São Paulo, todavia, a notícia revelada é que Xuxa está com um problema conhecido como Sesamoidite.

Seja como for, não é algo grave, mas que exige repouso e cuidados específicos. No mais, de acordo com especialistas em televisão, o TV Xuxa deve terminar, sair da programação dos sábados da emissora.

publicidade:

Sesamoidite

O que é a sesamoidite? Trata-se de uma inflamação nos pés, ou melhor, em seus pequenos ossos, isto é, as sesamoides. Isso machuca a parte da frente dos pés e acontece por vários motivos, sobretudo quando essa região se esforça muito. Malhação, atividades físicas puxadas podem causar essa inflamação.

Enfim, de acordo com fontes confiáveis, isso ocorreu com a rainha dos baixinhos por causa dos shows e do uso, em excesso, de salto alto. Assim, por te sido diagnosticada com esse problema de saúde, a apresentadora global precisará descansar e tratar sua inflamação.

TV Xuxa

O programa da loira que ia a tarde aos sábados deve ser extinto da programação da emissora. Afinal, além da doença de Xuxa, o fato é que a audiência do programa não estava lá essas coisas. Logo, com o afastamento da Xuxa por conta da sesamoidite, o ano de 2014 deve ficar sem essa programação. Aliás, uma informação importante é que a apresentadora á vinha sentido dores intensas nos pés e que, por então dizer, a inflamação só veio a ficar mais séria nos últimos tempos.

Causas

A principal causa da sesamoidite é o uso de calçados com salto alto mas, também pode ser causada por trauma local, atividades físicas (corrida, futebol, esporte de salto, etc) e pode estar associada à presença de pé cavo.

Tratamento

O tratamento inicial é feito com a adaptação dos calçados, medicação anti-inflamatória, restrição para atividades físicas de impacto e fisioterapia. Nos casos mais graves, pode ser necessário o uso de imobilizações para o pé e uso de muletas. A melhora completa do quadro dificilmente ocorre com menos de 90 dias de tratamento.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook