Atualizado em: 15 julho 2011

Review e Avaliação do Firefox 4

O Firefox 4 seguiu até o começo de 2011 com passos de tartaruga, porém a recente guerra dos browsers, fez os engenheiros da Mozilla acordarem.

Hoje (22), a Mozilla anunciou oficialmente a versão 4 do Firefox em seu blog e em todos os sites mundiais da companhia. Agora que já temos a versão final instalada, vamos falar um pouco mais profundamente sobre o novo browser.

O Firefox 4 começou a ser desenvolvido no final de 2009 e seguiu até o começo de 2011 com passos de tartaruga, porém a recente guerra dos browsers, fez os engenheiros da Mozilla acordarem e, com isso, seu desenvolvimento foi acelerado.

publicidade:

INTERFACE COMPLETAMENTE REMODELADA

Untitled-1

Ao abrirmos o Firefox 4 pela primeira vez, notamos uma nova interface, completamente remodelada e mais compacta que a versão anterior. Agora as guias são retangulares e colocadas no topo. O menu pode ser eliminado e torna-se um botão no canto superior esquerdo.

Não temos mais a barra de status ocupando espaço na parte inferior. Ela só aparece quando se está carregando uma página, de forma semelhante ao que acontece no Google Chrome, porém no caso do Firefox 4, foi movida para a parte superior do navegador.

Outra importante novidade é a chamada Content-IU. Finalmente, ele só foi adotado no menu de acessórios , enquanto os outros menus ainda aparecem em uma janela separada.

O Firefox 4 agregou as funções mais populares dos seus concorrentes, o que não é ruim. A concorrência o tornou agradável e funcional, que na verdade, é o que importa para o usuário.

NOVO GERENCIAMENTO DE ABAS

Untitled-2O novo sistema de gerenciamento de abas foi movido para cima da AwesomeBar, uma barra de endereços que completa automaticamente as buscas do usuário

O navegador passou a escolher os sites mais visitados pelo usuário e os coloca num pequeno botão permanente do navegador que muda de cor sempre que há alguma atualização, como por exemplo, um novo e-mail.

Novas abas também podem ser adicionadas manualmente pelo usuário, e estarão lá quando o navegador foi reiniciado.

SEGURANÇA APRIMORADA

Embora o Firefox seja o navegador com mais falhas de segurança e com os mais graves problemas de privacidade, a Mozilla continua trabalhando para que o Firefox ofereça uma navegação segura e privada. Exemplo disso, é a implementação da funcionalidade Do Not Track, que você pode ativar em Opções > Avançado > Geral e marcar a opção Notificar aos sites que não desejo ser rastreado.

Agora também temos suporte a CSP e HSTS, dois sistemas planejados para impedir clickjacking e ataques XSS.

MAIS RÁPIDO

speedtest_650

Embora o Firefox tenha conquistado uma legião de descontentes com o Internet Explorer, pudemos notar que o navegador da Microsoft corrigiu todos os seus problemas do passado, enquanto a Mozilla não conseguiu resolver problemas terríveis de lentidão, consumo de memória e falhas de segurança.

Sobre a questão da velocidade, os engenheiros da Mozilla fizeram alguma coisa e agora o Firefox 4 está mais rápido e consome menos memória, cerca de 175MB com sete abas abertas. Para ter uma comparação, o Chrome consome cerca de 300MB com oito abas abertas. Claro que isso não é mais problema num Brasil onde os computadores mais simples tem 2GB de memória, porém micros mais antigos irão se beneficiar.

CONCLUSÃO

Ainda é cedo pra dizer se o novo Firefox é o mocinho ou bandido neste filme intitulado Guerra dos Browsers onde o enredo gira em torno de uma nova geração de navegadores. O mais provável é que ele seja aquele tipo de mocinho com o pé no mundo do crime ou vice-versa.

Em todo o caso, vale a pena continuar usando o Firefox que ainda é um excelente navegador, porém seus rivais estão cada vez mais belos e sedutores. Até quando você continuará fiel?

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook