Atualizado em: 8 setembro 2011

Serviços na nuvem economizam mais energia

A Google revelou detalhes de um estudo comparativo entre o consumo de energia de soluções da nuvem e arquiteturas de armazenamento tradicional. A nuvem venceu!

Segundo a Google, serviços na nuvem economizam energia

A Google está se esforçando para extinguir a ideia de que a computação em nuvem utiliza muita energia. Para isso, publicou um relatório mostrando que, além de ser um engano pensar que não são eficientes, estas ferramentas podem consumir muito menos que a arquitetura de armazenamento tradicional.

publicidade:

Já foram dados vários passos para fazer com que a nuvem se torne “ecológica”, e há muitos que apostam em uma computação em nuvem “verde”. Agora, foi a vez da Google se juntar ao grupo que defende este conceito.

Os resultados da pesquisa

A empresa realizou uma pesquisa sobre a eficiência de suas soluções na nuvem e descobriu que em muitos casos, os centros de dados de grandes empresas, inclusive o seu, são muito mais eficientes do que as soluções fora da nuvem, utilizadas pelas empresas em seus escritórios.

A Google explica que a razão disto se deve a utilização maximizada dos recursos dos seus servidores. Além disso, o hardware e o software que a empresa usa são criados especificamente para este fim.

Por exemplo, quando um usuário verifica seu e-mail, consome energia em três lugares: o dispositivo do qual acessa a Web (cliente), os elementos de rede que conectam cliente e servidor, e o próprio servidor, que está sempre ligado e, portanto, consumindo energia.

Migrar para um serviço na nuvem não eliminaria o consumo em um dos três pontos. No entanto, afetaria principalmente o servidor, que, estando otimizado, consome muito menos energia por usuário.

Gmail gasta 80 vezes menos energia

No entanto, com o aumento do tamanho das empresas, essa diferença diminui. Ainda assim o uso do Gmail pode ser até 80 vezes mais eficiente do que confiar em seus próprios servidores, disse a Google.

Economia do YouTube é assombrosa

Mas não só o e-mail é mais eficiente. Segundo o relatório, os servidores necessários para ver um minuto de vídeo no YouTube consumem aproximadamente 0,0002 KW/h de energia. Para consumir a energia necessária para fabricar, embalar e enviar um DVD, você deveria assistir vídeos durante três dias no serviço da Google.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook