Atualizado em: 27 janeiro 2012

Raro mineral lunar é encontrado também na Terra

A tranquillityita, até agora foi detectados em seis locais na Austrália Ocidental, e está presente em rochas ígneas, como dolerita, que é popularmente conhecido como "granito preto"
Homem pisando na Lua

Homem pisando na Lua

Um mineral raro chamado tranquillityita, que só tinha sido encontrado em amostras de rochas tomadas por astronautas na Lua há 40 anos atrás, foi descoberto na Austrália. Cientistas confirmaram hoje (5) a descoberta.

“É incrível que exista tranquillityita todo esse tempo em rochas da Terra e passou tanto tempo desde que ela foi encontrado na Lua para ser detectada aqui”, disse Birger Rasmussen, que liderou a equipe da Universidade de Curtin, responsável pela descoberta.

publicidade:

O raro mineral tem aspecto marrom avermelhado, em forma de minúsculas agulhas mais finas do que o diâmetro do cabelo humano e sua composição contém principalmente de sílica, titânio, zircônio e ferro.

A tranquillityita foi encontrada no Mar da Tranquilidade, uma área da Lua onde o mineral foi extraído pela primeira vez, junto com a armalcolita e o pyroxferroite, pela expedição da nave norte-americana Apollo XI, em 1969.

Tranquillityita vista no microscópio

Tranquillityita vista no microscópio

Os últimos dois minerais forma encontrados na Terra nos anos após a viagem à Lua. Depois de longa e exaustiva análise foi confirmado que é igual ao mineral encontrado na Lua, disse Rasmussen.

De acordo com o geólogo, o desenvolvimento da ciência desde 1969 agora permite moer as pedras em pó extremamente fino, para submetê-los a análise de isótopos para determinar a sua idade. Tal inovação tecnológica foi muito útil para detectar a presença de tranquillityita na Terra.

A descoberta deste mineral raro aconteceu por acaso, quando o grupo de cientistas foi analisar minuciosamente fatias de rocha com um microscópio eletrônico para detectar elétrons, disse Rasmussen.

A tranquillityita, até agora foi detectados em seis locais na Austrália Ocidental, e está presente em rochas ígneas, como dolerita, que é popularmente conhecido como “granito preto” e é um dos últimos minerais a se cristalizar a partir do magma.

“De fato, nós suspeitamos que a tranquillityita logo seria reconhecida em rochas similares, como a dolerita em todo o mundo “, disse o cientista.

O mineral, que está presente em pequenas quantidades e não tem valor econômico, poderia ser útil para determinar a idade das rochas que foram encontradas e dá mais peso à tese de que a Lua se desprendeu da Terra ou pelo menos se chocou com ela.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook