Atualizado em: 19 junho 2011

Pendrives cada vez mais seguros no Windows

A evolução do sistema operacional Windows tornou quase que obsoleto o modo de transmissão de vírus por dispositivos USB. O mais seguro é o Microsoft Windows Seven.

Pendrives cada vez mais seguros no WindowsQuem não teve aborrecimentos com vírus infectando pendrives ou dispositivos USB infectando PCs que atire a primeira pedra. A notícia que trago é tremendamente animadora para todos aqueles que temem os vírus que infectam estes dispositivos de armazenamento portáteis.

Através de uma série de medidas, a Microsoft conseguiu reduzir a taxa de infecções virais utilizando estes dispositivos em seu sistema operacional.

publicidade:

O truque foi remover certas características do arquivo autorun.inf, uma das vias mais vulneráveis ​​que foram utilizadas para usar os dispositivos USB como fonte de infecção. Graças a isso, as infecções caíram 68% no Windows XP e até 82% no Windows Vista. Mesmo em versões mais antigas do Windows XP (Service Pack 2 e anteriores), em que a atualização não é possível, houve uma redução perceptível.

O melhor caso é encontrado no Windows 7, onde o número de infecções é muito pequeno por ter estas características-chave desabilitadas por padrão no autorun.inf. Assim, embora o número de infecções tenha diminuído de forma significativa em alguns meses no Windows XP e Windows Vista, o recomendável é atualizar para o mais recente sistema operacional da Microsoft para garantir máximo de proteção possível contra malwares.

Curiosamente, um dos principais vetores de transmissão de vírus são as lanhouses, cujas máquinas, cada vez mais lentas e baratas para fazer frente a concorrência, usam o antigo, porém leve, WIndows XP. Como a pesquisa aponta, o Windows Seven é o sistema operacional da Microsoft que oferece maior nível de segurança, então, talvez seja a hora de pensar em uma atualização visando o benefício da redução das manutenções por conta de vírus.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook