Atualizado em: 15 julho 2011

NASA vulnerável a ataques cibernéticos

A rede de computadores da Nasa é "altamente vulnerável" à pirataria, de acordo com um relatório interno que cita vários exemplos de ataques cibernéticos contra a agência espacial dos Estados Unidos

nasa_logo_3125A rede de computadores da NASA é “altamente vulnerável” à pirataria, de acordo com um relatório interno que cita vários exemplos de ataques cibernéticos contra a agência espacial dos Estados Unidos.

Constatamos que os servidores de computador de todas as missões da NASA são altamente vulneráveis ​​a serem explorados pela Internet”, segundo o inspetor geral da NASA, Paul Martin, em uma auditoria da rede de segurança da agência espacial.

publicidade:

 

RELATÓRIO APONTA AS FALHAS

O documento menciona seis servidores vinculados a sistemas de controle das naves espaciais. Estes sistemas contêm dados sensíveis vulneráveis a ataques de hackers que poderiam assumir o controle e torná-los inutilizáveis.

Além disso, “uma vez na rede de computadores do controle de missões, (hackers) poderiam usar os computadores comprometidos para explorar outras debilidades que identificamos”, prosseguem os autores do relatório.

“Tal situação pode causar sérios danos ou paralisar as operações da NASA”, disse.

Os especialistas também descobriram uma rede de servidores da NASA que revelam código criptografado e dados sobre aos usuários dessas redes, informações que poderiam ser explorada por hackers.

“Estes dados são sensíveis e dão aos potenciais hackers, outras vias de acesso não autorizado a redes de computadores da NASA, disse o inspetor no relatório.

“Até que a NASA ponha um fim a estas graves deficiências e melhore a segurança na área de tecnologia da informação, a agência continuará vulnerável a este tipo de invasão, o que poderia ter consequências graves ou mesmo catastróficos para as suas operações e o seu pessoal “, diz o inspetor geral.

NASA solicitou ao inspetor geral, um procedimento interno, para fazer uma auditoria da sua rede de computadores depois de ter sofrido muitas invasões, segundo o relatório, que levaram ao roubo de 22 gigabytes de dados em janeiro de 2009 de m servidor do Jet Propulsion Laboratory (JPL).

No mesmo ano, “as deficiências na configuração do sistema de computadores, permitiu que hackers conseguissem mais de 3.000 acessos não autorizados com endereços IP (internet protocol) da China, Holanda, Arábia Saudita e da Estónia, diz o relatório.

 

NASA AINDA NÃO TOMOU PROVIDÊNCIAS

De acordo com o inspetor geral, a NASA tem a responsabilidade por estes incidentes, uma vez que a agência não levou a sério os riscos e não fez o que era necessário para neutralizá-los.

“A Nasa foi lenta em estabelecer a responsabilidade pela sua própria segurança dentro da área de informática, para garantir que suas redes de computadores e servidores fossem suficientemente protegidas”, disse ele.

O inspetor-geral lamenta também que a NASA ainda não tenha implementado as medidas que foram recomendadas em maio 2010 sobre esta matéria.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook