Atualizado em: 15 julho 2011

HP prevê futuro saudável para seus negócios

O conteúdo digital irá aumentar dez vezes e o conteúdo para impressão por três até 2013, segundo estimativas da HP na apresentação da sua estratégia de negócios

124449470_81e12dd34b_oO conteúdo digital irá aumentar dez vezes e o conteúdo para impressão por três até 2013, segundo estimativas da HP na apresentação da sua estratégia de negócios.

Por este motivo, bem como os dados revelam que até 85 por cento dos usuários de smartphones (telefones inteligentes) desejam imprimir, a empresa apostará em modelos de negócios escaláveis ​​e soluções completas para consumidores, além de pequenas e grandes empresas.

publicidade:

 

HP MUDA SUA ESTRATÉGIA DE MERCADO

Em particular, a HP diz que está trabalhando para consolidar sua posição como uma provedora de tecnologia “cloud” (nuvem) e vai desenvolver um leque de serviços com essas soluções.

Nesse sentido, um alto executivo da HP Imaging and Printing na Espanha e Portugal, Manel Martinez, disse que o impacto das tendências do mercado estão mudando não só as necessidades de todos os usuários, mas também a maneira como as corporações e usuários finais consumirão e implantarão tecnologias da informação.

 

BONS RESULTADOS

Martinez também fez referência aos resultados do quarto trimestre. Segundo dados da IDC, a empresa acumulou uma quota total de mercado de 54% na impressão, com uma quota de mercado de 60% na linha jato de tinta e 30 por cento na linha laser.

Tendo em vista estes números, a HP aumentou sua participação de mercado em nove pontos nos últimos cinco trimestres, o que é um resultado considerado excelente para um mercado tão competitivo.

 

O FUTURO

A empresa também destacou sua meta de reduzir o consumo de energia e emissões de gases de efeito estufa em suas operações em 20% até o ano de 2013 e trabalhará para que haja uma queda de 24% nos preços até o final deste ano em comparação com dados de 2005, o que é ótimo para nós consumidores, caso o preço da impressora não venha a ser 50 reais e um cartucho custar 200.

 

BRASIL

Ainda vemos no mercado brasileiro, impressoras de péssima qualidade que podem ser consideradas descartáveis. É comum encontrar modelos que custam 150 Reais, mas precisam de vários cartuchos que custam unitariamente perto de 120 Reais, ou seja, uma recarga de insumos tem custo superior ao equipamento.

Paralelo a isso, o mercado de cartuchos recondicionados e empresas que realizam recargas vai muito bem, obrigado. Infelizmente tenho que admitir que sua qualidade passa longe dos insumos originais, porém seu baixo preço, leva o consumidor a trocar qualidade por economia.

Via La Segunda
Imagem
Flickr (CC BY-NC-ND 2.0)


Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook