Atualizado em: 29 agosto 2011

Garoto muda o futuro da energia solar

Um adolescente de apenas 13 anos descobriu uma forma de aumentar a eficiência das células solares entre 20 e 50%. Observação das árvores foi princípio da descoberta.

Garoto muda o futuro da energia solar

Aidan Dwyer, um estudante de apenas 13 anos, andando pela floresta, fez uma observação que o levou a descobrir uma forma de mudar o futuro da energia solar. Ao posicionar as células solares em relação ao sol de uma forma específica, o seu desempenho pode melhorar entre 20 e 50 por cento. Parece que a maneira como crescem os galhos das árvores, relacionada com uma série de números, descrita pelo matemático italiano Leonardo de Pisa, no século XIII, realmente não é um mero acaso.

publicidade:

O rapaz percebeu que os galhos das árvores não estavam posicionados aleatoriamente, algo que passa despercebido para a maioria das pessoas, mas para ele não. Dwyer pesquisou e constatou que a distribuição de folhas no galhos e os ramos das árvores, seguem a sequência de Fibonacci.

Esta sequência propõe que cada terminação é a soma dos dois anteriores, ou seja, 1, 1, 2, 3, 5, 8, 13, 21. O jovem estudante, ao perceber esta característica, teve a brilhante ideia de ligar a descoberta com a dependência que as árvores tem da energia solar. Mas isso não foi tudo, o jovem construiu dois pequenos painéis solares para confirmar a sua descoberta.

O resultado final foi surpreendente. Este novo sistema de redistribuição pode gerar pelo menos 20 por cento a mais de energia, e em estações do ano como o inverno, o rendimento sobe para 50 por cento. Isso fez com que Aidan Dwyer se tornasse uma celebridade, e seus pais logo patentearam a descoberta, que provavelmente tornará Aidan Dwyer um adolescente rico.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook