Atualizado em: 7 janeiro 2011

Conheça algo dez vezes mais preto que o preto

Que título estranho eu arrumei de inventar heim! Mas depois da popularização dos celulares com mais de 200 mil cores, a idéia não é de todo absurda. Ocorre que nós, seres humanos conseguimos produzir uma variedade de cores muitíssimo maior que algumas décadas atrás. São milhares as variações de tonalidades das mesma cor, então você já teve uma idéia de como a coisa se dá.

publicidade:

Baseado na nanotecnologia, cientistas do Centro de Vôo Espacial Goddard da NASA, criaram um novo material feito de nanotubos de carbono cultivados com titânio que é dez vezes mais preto que a mais preta das pinturas pretas (parece trocadilho!). E a pergunta que muitos devem estar fazendo é para que?

A Agência Espacial informa que esses tubos vazados de carbono puro (com um tamanho 10.000 vezes mais finos que um fio de cabelo) são essenciais para suprimir a luz errante no interior das lentes de câmeras e telescópios usados no espaço.

Esses equipamentos que hoje contam com um interior recoberto com pintura Z306 ainda deixam inutilizáveis um grande percentual dos dados capturados por conta da contaminação luminosa. Agora com essa tecnologia os cientistas afirmam que as imagens serão praticamente puras, visto que 99,5% da luz deverá ser absorvida no espaço entre os tubos.

Ou seja nem tudo é branco no branco nem preto no preto como pensávamos que era.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook