Atualizado em: 2 março 2011

China prepara constelação de satélites GPS

Lançamento de um satélite BeidouA China vai realizar mais de 20 missões espaciais em 2011 com o objetivo de melhorar as suas tecnologias no espaço e, entre outras coisas, desenvolver o seu próprio sistema de navegação por satélite, que começou a ser construído em 2000 e deverá ser concluído até 2020.

O primeiro passo, disse hoje a agência oficial de notícias Xinhua, vai ser lançar no segundo semestre do ano, o módulo espacial não tripulado Tiangong I, que realizará a primeira acoplagem no espaço com a nave espacial Shenzhou VIII e, em seguida, iniciará uma missão de exploração.

publicidade:

Este será o primeiro projeto de 2011, ano em que serão realizadas mais 20 missões espaciais para aumentar a capacidade de exploração espacial, observação da Terra e tecnologia da informação, áreas em que, segundo fontes do governo, “não são satisfeitas as demandas do povo”.

Além disso, o estabelecimento de um sistema de navegação por satélite é uma meta que faz parte de um plano para cinco anos (2011-2015) e  outro para dez anos (2016-2020), e que melhorará, disse o executivo, “a partir do sistema GPS, a assistência a terremotos e desastres”.

Para tornar este projeto uma realidade, serão lançados nos próximos quatro anos, entre 12 e 14 satélites, que irão se juntar aos três Beidou já em órbita.

Mais tarde, o número aumentará para trinta, com objetivo de criar um sistema de navegação por satélite independente do atual sistema americano e do sistema europeu Galileo, que ainda está sendo construído.

Além disso, o governo deu ênfase especial à necessidade de acelerar a cooperação internacional em programas espaciais tripulados e criar a estação espacial da China.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook