Atualizado em: 6 maio 2011

Boeing cria avião não tripulado

A Boeing, tradicional e conhecidíssima empresa fabricante de aviões para linhas aéreas, criou um avião não tripulado, chamado de Phanton Ray para fins exclusivamente militares.

 

Boing Drone JetUm veículo aéreo controlado por computador, capaz de coletar informações e operar na vigilância militar, concluiu seu primeiro voo de prova, de acordo com a empresa aeroespacial americana Boeing.

O sistema aéreo não tripulado (VANT, na sigla em Inglês) Phantom Ray (Raio Fantasma, em português), decolou da base aérea de Edwards, Califórnia, em 27 de abril, de acordo com a Boeing, e voou por 17 minutos, atingindo uma altura de 7.500 pés (2,286 metros), enquanto viajava a velocidades acima de 322 km/h.

publicidade:

“As aeronaves autônomas de combate não tripuladas são uma realidade, e a meta da UAS (Unmanned Aerial System) foi fixada na maior altura. Agora estou ansioso para ver quão alto chegaremos”, disse Craig Brown, diretor do Phantom Ray em um comunicado.

A aeronave em forma de delta é especialmente dimensionada para combate, o desenho da asa tem forma de delta com  uma envergadura de 50 pés (15,2 metros) e comprimento de 36 pés (10,9 metros).

Ele é projetado para alcançar velocidades de mais de 965 kmh (600 mph) e alcançar uma altura de 40.000 pés (mais de 12.000 metros).

Um plano de vôo pré-carregado, controla como o Phantom Ray taxia pela pista, decola e manobra no ar, onde, com novos comandos a partir de um clique do mouse, pode mudar de missão imediatemante, diz a Boeing.

O vôo de abril estabeleceu a aeronavegabilidade básica da aeronave, e abre o caminho para futuros vôos de teste nas próximas semanas.

O projeto Phantom Ray foi lançado em 2008,  e a aeronave foi apresentada ao público numa cerimónia em St. Louis, Missouri, em maio do ano passado.

Boeing prevê que a aeronave realize apoio militar em missões de combate, fornecendo vigilância e reconhecimento pra a Inteligência, bem como pode ser utilizado para a “supressão das defesas aéreas inimigas”.

 

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook