Atualizado em: 27 abril 2011

Adeus para a máquina de escrever

A última empresa no mundo que ainda estava fazendo máquinas de escrever, na cidade indiana de Mumbai, Godrej & Boyce, vai fechar suas portas.

godrejandboyceMeu filho de 12 anos nem sabia o que era até que eu mostrei uma velha Olivetti, guardada justamente com o objetivo de deixá-lo perceber o quanto era difícil a transmissão de informações há alguns poucos anos atrás.

Quando o Walkman anunciou sua saída, a geração dos anos 80, que acompanhou o player por grande parte da sua adolescência, se despediu com um aperto no peito. Agora é a vez dos escritores, jornalistas e veteranos dos escritórios, que estão dando adeus ao dispositivo que precedeu o computador.

publicidade:

Desde o século XIX e durante grande parte do século XX, máquinas de escrever foram ferramentas indispensáveis ​​nos escritórios de negócios, assim como para muitos escritores profissionais.

Quando chegaram os computadores e processadores de texto, as máquinas de escrever foram lançadas num campo de batalha. Os problemas de impressão a partir de um PC, além da velocidade das modernas máquinas elétricas lhes permitiu sobreviver a longo prazo. Mais de 30 anos para ser exato.  Mas agora, literalmente, a máquina de escrever é passado.

 

A última empresa no mundo que ainda estava fazendo máquinas de escrever, na cidade indiana de Mumbai, Godrej & Boyce, vai fechar suas portas.

De acordo com o jornal britânico Daily Mail, até não muito tempo atrás, máquinas de escrever eram comuns na Índia, mas após a queda dos preços, uma enorme parcela da população saltou para computadores.

Por hora, a empresa mantém um estoque de algumas centenas de máquinas. Até 2009, produziam anualmente, de 1 a 20 máquinas de escrever. Olivetti e Olympia foram as últimas empresas ocidentais que fabricavam máquinas de escrever mecânicas.

A notícia tornou-se ainda um Trending Topic no Twitter, onde, sob as hashtags #RIP #Typewriters , os usuários da Internet em todo o mundo expressam suas condolências.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook