Atualizado em: 25 julho 2011

Vitiligo - Tratamentos e Cura

Saiba mais sobre o Vitiligo, como essa doença de pele se manifesta, quais suas possíveis causas, sinais e sintomas e se realmente há cura ou não.

A pele é o nosso maior órgão e tudo o que acontece no nosso organismo é refletido através dela. Muitas vezes a pele anda muito ressecada ou muito oleosa, com rachaduras, todas essas alterações podem indicar que algo esteja acontecendo de errado com seu organismo ou simplesmente indicam uma falta de hidratação, o que é extremamente normal, principalmente nessa época do ano. Existem outras doenças que atingem a pele, algumas doenças mais graves, como Erisipela, Impetigo, e outras doenças nem tão graves, mais crônicas, como o Vitiligo, uma doença que modifica a pigmentação da pele. Saiba mais sobre ela.

O que é?

O vitiligo é uma doença que se caracteriza pela despigmentação da pele, o que forma manchas esbranquiçadas de bordas bem delimitadas e crescimento centrífugo. É uma doença frequente em 1% da população e em 30% dos casos, os portadores já possuíam história de vitiligo na família. Por isso, estudos mostram que um dos fatores que predispõe o aparecimento do vitiligo é a genética, embora tenham outros fatores também causadores do vitiligo.

publicidade:

Causas

Embora haja alguns indícios, não existe uma causa específica do vitiligo, mas existem três teorias que podem explicar o porque que ocorre a destruição dos melanócitos, que são responsáveis pela pigmentação da pele. São elas:

  • Imunológica: alguns estudos apontam o vitiligo como uma doença autoimune, ou seja, que há formação de anticorpos antimelanócitos.
  • Cititóxica: acredita-se também que os metabólitos intermediários que são formados durante a síntese da melanina, possam também destruir os melanócitos.
  • Neural: essa teoria mostra que um mediador neuroquímico que poderia causar a destruição dos melanócitos ou então, inibir a produção da melanina.

Sinais e Sintomas

Não há relatos que o vitiligo cause sintomas, apenas sinais, como as manchas esbranquiçadas causadas pela despigmentação. Os portadores acabam procurando o médico somente pelo aparecimento das manchas e pelo transtorno estético que elas causam. No início surgem manchas hipocrômicas, depois acrômicas de limites nítidos, geralmente com bordas hiperpigmentadas, com forma e extensão variáveis. Há tendência à distribuição simétrica. As áreas mais comumente afetadas são: punhos, dorso das mãos, dedos, axilas, pescoço, genitália, ao redor da boca, olhos, cotovelos, joelhos, virilha e antebraços. É raro acometer nas palmas das mãos e plantas dos pés. O vitiligo comumente trás disfunção emocional, tornando necessário o tratamento psicológico.

Cura?

O vitiligo é uma doença que quando prevenida e tratada no início, tem perfeitamente controle. Não sabemos se “cura” é o termo certo, mas uma vez que a doença seja tratada no seu início, as chances de evitar o aparecimento das manchas é bem grande. Começando um tratamento cedo adequadamente, as manchas estarão menos resistentes. Em se tratando de vitiligo a dificuldade é proporcional ao tempo, ou seja, quanto mais tempo o paciente demorar a procurar ajuda médica, mais tempo o problema vai persistir.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook