Atualizado em: 29 novembro 2010

Tricotilomania – O que é e qual o tratamento?

Você já ouviu falar de uma doença chamada tricotilomania?

publicidade:

Não é uma doença muito comum e conhecida e muitas pessoas a possuem e nem se dão conta.

Ela é mais conhecida pelos sintomas do que pelo nome.

A tricotilomania é um tipo de Transtorno de Controle dos Impulsos, o ato de arrancar o próprio cabelo.

Esse distúrbio crônico se dá devido a uma ansiedade ou estresse em alto nível, mas da mesma forma ocorre quando as pessoas estão tranquilas, por exemplo, ao assistir TV, dirigir e falar ao telefone.

E a ação de arrancar os fios de cabelo gera prazer e alívio e após este ato o nível de ansiedade diminui.

Apesar disso é um ato doloroso e pode causar outros problemas como trauma, vergonha eu uma calvície evidente, mesmo que a pessoa seja consciente de sua atitude, não consegue parar e tenta esconder este distúrbio também conhecido como TTM, que pode surgir desde a infância ou adolescência.

Algumas enrolam os fios no dedo para depois puxá-los, algumas brincam com o cabelo e em alguns casos até engolem trazendo problemas piores.

Nos casos mais graves acabam ficando calvas ou com grandes falhas no couro cabeludo.

Os lugares mais frequentes de extrair cabelos são no couro cabeludo, sobrancelhas, cílios, e lugares como a barba e pelos pubianos também podem ser locais escolhidos.

No caso das crianças também pode acontecer esse comportamento arrancando os pelos de animais de estimação.

Não existe um tratamento existente, porque mesmo as causas ainda estão em pesquisa, mas é indicado para quem sobre de tricotilomania, procurar por uma ajuda profissional, como um terapeuta, a prática de aulas de ioga, e a prática de qualquer exercício físico.

Terapias alternativas e tradicionais funcionam em 60% dos casos.

Em outros, medicamentos, como antidepressivos, são indicados.

Não cair no sedentarismo é fundamental, e resistir ao impulso, por este motivo é indicado à prática de algum exercício, para que a pessoa mantenha, principalmente, as mãos ocupadas e livres da ansiedade.

Há outras formas de tratamento e alternativas como a hipnose, acupuntura e homeopatia, apesar de não ser um resultado comprovado cientificamente.

A qualquer sinal procure orientação de um profissional!

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook