Atualizado em: 15 abril 2011

Transtorno Alimentar: O que é e Como Funciona

Informações sobre Transtornos Alimentares. Tudo que você precisa saber sobre. As causas, as consequências, os sintomas e o tratamento. Além disso, como se prevenir.

Atualmente, tudo tem se modificado. O desemprego diminuindo, a tecnologia aumentando, muita coisa contribui para que haja tantos problemas, como doenças e o aumento significativo da violência. Mas também existem outras influencias psicológicas, que parte de cada um e depende boa parte de si mesmo. Um dos problemas que ainda ocorrem em grande escala no nosso país, é o problema com a alimentação ou transtorno alimentar.

publicidade:

Entendo o Transtorno Alimentar

Esse termo é usado para definir qualquer problema que se tenha com a alimentação, seja alimentação demais ou alimentação de menos, pois os dois afetam a saúde de alguma maneira. Quem tem transtorno alimentar geralmente já apresenta sintomas na infância ou na adolescência. É preciso que haja um diagnóstico precoce para que haja uma abordagem terapêutica correta, sendo fundamentais para o prognóstico da doença.

De toda população que possui a doença, cerca de 90% são mulheres bem jovens, mas atualmente o número anda crescendo em relação aos homens também. Conforme os anos passam com eles aumenta o número de casos de pessoas com transtorno alimentar, atingindo cerca de 4% da população.

Causas

Assim como citado anteriormente, muitos fatores podem desencadear o transtorno alimentar, dentre eles: Histórico de transtorno alimentar na familiar; Histórico de transtornos de humor na família; Famílias autoritárias (anorexia) ou negligentes (bulimia); Contexto sociocultural caracterizado pela extrema valorização do corpo magro; Disfunções no metabolismo; Experiência sexual traumática; Certos traços de personalidade; Fazer alguma dieta.

Mães que possuem transtorno alimentar, como a anorexia por exemplo, tem 80% de chance de transferir a doença para um ou mais filhos. Isso se deve devido a convivência com a mãe, tendo transmissão dos transtornos.

Fique atento a outros sinais de alerta, como:

  • Emagrecimento
  • Cuidado excessivo com a alimentação
  • Desculpas para não comer ou comer sozinha
  • Isolamento, alterações de humor e Agressividade
  • Excesso de exercício físico
  • Vômito e uso de laxantes
  • Atitude demasiado crítica quanto à sua imagem
  • Perda da menstruação

Tratamento

Para a doença ser tratada é preciso um trabalho com uma equipe multidisciplinar, pois será necessário acompanhamento de médico, psicólogo e nutricionista. Em conjunto, irão observar se há algum problema no seu organismo causado pelo transtorno alimentar, trabalhar o seu psicológico e reeducar os seus hábitos alimentares, para melhorar sua alimentação. Em casos graves, quando o peso corporal está a mais de 25% abaixo do mínimo ideal, pode ser necessária hospitalização. Em caso de obesidade mórbida pode ser feita uma cirurgia bariátrica.

 

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook