Picada de Abelha

Quando somos crianças, nos aventuramos e nos arriscamos de diversas maneiras, é como se tivéssemos sete vidas, estamos sempre querendo novos desafios. Não só a criançada, mas em diversas situações nos metemos em lugares que são mais arriscados ou que possuem bichos que possam nos fazer mal e transmitir alguma doença. Diversos insetos são venenosos ou causam um grande estrago quando picam nossa pele, podendo desenvolver alguma doença, como o próprio besouro barbeiro que transmite a doença de chagas. Alguns insetos são mais raros, outros são mais comuns e costumam atacar frequentemente, como a abelha.

A abelha e seu ferrão

As abelhas nunca andam sozinhas e muitas vezes ficam voando em volta do nosso corpo ou nas localidades. Existem diversas espécies de abelhas, como as africanas, europeias e as italianas, que são os três tipos mais comuns no Brasil. Dentre essas espécies, as que costumamos ver mais é a abelha europeia, mas as abelhas africanas que são as mais agressivas, mesmo não sendo mais ou menos venenosas que as outras.

Toda abelha possui um ferrão na parte posterior do seu corpo, nessa parte está localizada uma glândula que produz o veneno. Uma vez que alguém é picado pela abelha, esse ferrão se prende a pele da vítima e injeta o veneno, causando diversas reações, variando de pessoa pra pessoa, dependendo também se a pessoa for alérgica ou não.

Reações e Prevenção

As reações que ocorrem variam de pessoa pra pessoa, da quantidade de ferroadas e de que local foi atingido pelo ferrão da abelha. Existem pessoas que são alérgicas a picada de diversos insetos e isso é extremamente perigoso, pois uma vez que você é alérgico, as reações podem se manifestar de forma grave, podendo levar a morte. Por isso o socorro deve ser imediato.

A melhor forma é se prevenir dessas picadas. Para que haja uma boa prevenção é necessário que faça o uso de repelentes. Caso haja a picada, prossiga com os seguintes cuidados:

• remova os ferrões do inseto, raspando a pele cuidadosamente com uma lâmina de barbear. Em caso de ataque por enxame, retire os ferrões, antes de chegar ao hospital, se possível;
• pressione o local para fazer sair o veneno;
• faça a compressa de gelo ou água fria e amônia;
• leve a vítima ao médico ou ao hospital.

Não existe um antídoto específico para cada picada e para cada inseto. O melhor tratamento é seguir os cuidados e ir ao médico após ser picado.