Atualizado em: 17 setembro 2012

Ovário Policístico e a infertilidade

Alterações constantes na menstruação podem ser alerta para a síndrome dos ovários policísticos, veja mais informações abaixo.
Você Sabia?
Que a síndrome do ovário policístico é conhecida como Síndrome de Stein-Leventhal é a endocrinopatia mais comum entre as mulheres caracterizada por oligomenorréia ou amenorréia, sinais clínicos ou bioquímicos de hiperandrogenia e ovários policísticos.

 

Ovário Policístico apesar de ser um problema conhecido pela maioria das mulheres, ele ainda gera uma série de confusões

Esse mal atinge uma pequena porcentagem de mulheres em idade reprodutiva na puberdade até a menopausa, esse problema causa um certo desequilíbrio na produção de hormônios, todas as mulheres produzem hormônios masculinos, que podemos chamar de andrógenos.

Esse desequilíbrio causa uma fabricação elevada desses hormônios, aumentando assim a possibilidade da mulher ter cistos no ovário interferindo em sua reprodução.

publicidade:

Sintomas do Ovário Policístico

As mulheres portadoras desse problema ovulam com menos frequência, e normalmente seus ciclos menstruais são desregulados aparecendo normalmente a cada três meses, entre todos os sintomas temos também o aumento dos pelos, aumento de peso, queda de cabelos e pele muito oleosa.Os policísticos são diferenciados dos cistos comuns por aparecerem sempre cistos pequenos em grandes quantidades, já os cistos comuns aparecem um só e grande.

Infelizmente as mulheres portadoras desse problema encontram uma grande dificuldade para engravidar, o que o torna responsável por 30% dos casos de infertilidade, mulheres que conseguem engravidar correm um grande risco de acontecer abortos espontâneos e em muitos dos casos só são diagnosticados quando as mulheres tentam engravidar e seus resultados são negativos.

Tratamento para Ovário Policístico

O tratamento mais comum e conhecido é o uso das pílulas anticoncepcionais, que regularizam o ciclo menstrual da mulher além de aliviar o desconforto causado pelo problema.

Já para as mulheres diagnosticadas com o problema e desejam engravidar, o tratamento é diferencial. O mais feito é o uso de um medicamento via oral que ajuda e induz a ovulação, em todos os casos tratados com esse método obtiveram uma resposta positiva e conseguiram engravidar.

Não a Cura

Infelizmente ainda não existe a cura para o problema do Ovário Policístico, mas existem tratamentos que podem amenizar os sintomas, os resultados desse tratamento podem variar de acordo com o organismo de cada mulher, pois depende da idade da paciente e dos sintomas mais intensos.

Vídeo sobre o Ovário Policístico:

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook