Atualizado em: 16 setembro 2011

Cientistas desenvolvem software para medir nível de dor

O software visa auxiliar a medir o nível de dor sentido por um paciente que não consegue expressar corretamente o desconforto sentido, como por exemplo, no caso de pacientes neurológicos. Saiba mais detalhes desse software.

Todo problema de saúde se manifesta através de sinais e sintomas, assim é possível detectar alguma alteração no organismo, resultado de algo errado. Todas as patologias possuem sintomas característicos e dentre eles, o sintoma mais comum é a dor.

Toda patologia pode ocasionar a dor em um determinado momento e em um lugar específico, dependendo da patologia de base. Em muitas doenças, o tratamento tem como objetivo a diminuição da dor, proporcionando um maior bem estar ao indivíduo. Mas ao chegar no consultório médico, muitos não conseguem relatar o nível da dor que está sentindo. Por isso, cientistas desenvolveram um software que mede o nível de dor do paciente.

publicidade:

Software medidor da dor

O software que será capaz de medir o nível de dor que o paciente muitas vezes não consegue expressar corretamente está sendo desenvolvido por pesquisadores da Stanford University School of Medicine. Essa nova ferramenta irá auxiliar a medicina a diagnosticar doenças através do nível de dor do portador, tal como auxiliar no tratamento da mesma e diminuir o grau de desconforto. Essa ferramenta irá auxiliar principalmente para medir a dor de pacientes que possuam problemas neurológicos e que não consigam expressar corretamente o grau de desconforto que sentem.

Veja também

A ferramenta irá utilizar padrões de atividade cerebral para fazer uma avaliação objetiva fisiológica do nível de dor. O software já foi testado com relação a sensação de calor e desconforto. O teste foi realizado com oito pessoas saudáveis por meio de ressonância magnética. Durante a análise, eles foram tocados por uma sonda levemente aquecida e, em seguida, mais quente ainda do que antes. A partir disso, o computador detectou a sensação de calor e dor através dos padrões cerebrais, tendo precisão de 81% de análise.

Apesar desse avanço, pesquisas ainda serão realizadas para constatar se o software será capaz de detectar sensações de desconforto relacionados a dor crônica.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook