Atualizado em: 8 maio 2012

Menino Tartaruga sofre de Nevo Melanocítico Congênito

Garoto colombiano tinha uma doença rara gerou um casto em suas costas, desde então era chamado de Menino Tartaruga, acompanhe a reportagem.
Você Sabia?
Nevo é um marca de nascença, que pode ser identificado no nascimento do bebê ou depois de algum tempo, por tanto fique atento sobre essa doença.
publicidade:

Neil Bulstrode, cirurgião especialista em casos semelhantes foi um dos responsáveis que ajudou na operação. (Foto/Divulgação)

O menino Colombiano que tinha uma lesão nas costas era apelidado como “Garoto Tartaruga”. A parte de trás de suas costas era coberta com um enorme nevo melanocítico congênito que pode afetar cerca de 1 a 20 mil recém-nascidos.

O menino sofria muito com esse casco e reclamava de muita coceira e dores, fora que também prejudicou seu desenvolvimento físico devido a essa doença. Além que passar por esse problema, a família era excluída em todos os lugares. Os moradores evitavam contato com o garoto, pois falavam que mãe da criança, a família era excluída pelos moradores da cidade rural onde vivem na Colômbia. “Eles diziam que ele foi tocado por forças do mal, o que significava que ele não poderia freqüentar a escola ou ser batizado”.

publicidade:

Virou notícia no jornal

Após ser destaque em um jornal da cidade, algumas pessoas resolveram fazer uma campanha para doações para uma possível cirurgia, já que a família do menino Didier Montalvo, que tem 6 anos era muito podre. Depois que a noticia se espalhou, Neil Bulstrode o especialista em cirurgia nesses casos quase semelhantes, se interessou em ajudar o menino e embarcou para a Colômbia junto da equipe que ia fazer a cirurgia.

Sendo assim o menino foi operado com sucesso, mas o médico afirmou que “A lesão de Didier foi à pior que já vi, por causa do tamanho e do volume”. Mas mesmo assim tudo ocorrei bem e o menino poderá ter uma vida normal como qualquer outro garoto.

publicidade:

Fotos de Didier Montalvo o “Menino Tartaruga”

Neil Bulstrode, cirurgião especialista em casos semelhantes foi um dos responsáveis que ajudou na operação. (Foto/Divulgação)Didier Montalvo (4)Didier Montalvo (3)Didier Montalvo (2)Didier Montalvo (1)

Você também vai gostar disso!

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook