Atualizado em: 20 julho 2011

Tratamento de Hidroterapia - Benefícios e Indicações

Conheça essa área tão importante da Fisioterapia, a Hidroterapia. Saiba quais os benefícios do tratamento feito na água e a diferença de um tratamento no solo.

Muitas deformidades e patologias acabam trazendo graves sequelas que prejudicam a qualidade de vida dos indivíduos que passam por isso. Muitos acabam tendo que realizar tratamento por toda a vida para evitar possíveis complicações futuras decorrentes da enfermidade. Uma área da saúde que é responsável por reabilitar e readequar o indivíduo de volta a sociedade é a Fisioterapia. Dentro da fisioterapia, busca-se a melhor maneira e a melhor técnica para se tratar, como a Hidroterapia, por exemplo, que nada mais é do que o tratamento fisioterápico através da água. Saiba mais sobre a Hidroterapia.

O que é?

É uma área da Fisioterapia que usada como atividade terapêutica aonde se utiliza recursos através de uma piscina preparada para fins de reabilitação. É usado como um meio de tratamento, pois utiliza diversas medidas como profundidade, temperatura, ambiente externo, tudo para obter maior desempenho e resposta do indivíduo a terapia juntamente com a ajuda do fisioterapeuta.

publicidade:

O profissional utiliza de todos os recursos citados acima que a piscina proporciona para que o indivíduo consiga alcançar resultados que seriam mais difíceis de serem alcançados no solo, devido as propriedades que a água traz.

Como surgiu?

O uso de água quente para reabilitação de indivíduos com alguma deformidade vem de tempos atrás. Cerca de 2000 a.C, acredita-se que os Egípcios tomavam banho tendo uma finalidade terapêutica. Não só os Egípcios, mas os Gregos também usavam a água como fonte terapêutica e chegaram a usar o termo Hidroterapia.

Na antiguidade a água era vista como um recurso terapêutico não pelas suas propriedades físicas, mas porque a maioria dos gregos e egípcios se sentiam limpos e regenerados após usar água, pois a água os limpavam.

A Hidroterapia é usada em áreas:

  • Ortopédica;
  • Neurológica;
  • Reumatológica;
  • Pediátrica;
  • Respiratória;
  • Psicológica.

Benefícios da Hidroterapia:

  • Diminuição da dor
  • Promove o relaxamento muscular;
  • Diminui espasmos musculares;
  • Aumenta o limiar de excitação nervosa, diminuindo a dor;
  • Facilita o movimento articular melhorando a ADM;
  • Aumenta a circulação periférica;
  • Redução de edema;
  • Fortalecimento muscular;
  • Melhora a musculatura respiratória;
  • Reduz a atuação da forca gravitacional;
  • Melhora a autoconfiança do paciente {efeito psicológico};
  • Melhora dos distúrbios do sono;
  • Melhora a ansiedade e o stress;
  • Permite realizar a cinésio precocemente em pos-cirúrgicos;
  • Permite realizar a cinésio em comprometimentos musculares com graduação de força;
  • Diminuição da descarga de peso;
  • Estabilização de articulações;
  • Propicia e ortostatismo e marcha;
  • Estimula equilíbrio e coordenação;
  • Previne contraturas musculares e deformidades;
  • Favorece o aumento das amplitudes de movimento direta e indiretamente;
  • Promove relaxamento muscular / diminuição do tônus;
  • Diminui edemas e favorece o retorno venoso;
  • Auxilia a ação de músculos fracos;
  • Aumenta a força muscular;
  • Propicia trabalho respiratório, aumentando a expansibilidade, favorece a expiração e aumenta a capacidade vital;
  • Estimula os movimentos;
  • Restabelece e estimula as reações de endireitamento;
  • Reeduca os padrões centralizados dos movimentos, que são rotacionais;
  • Reeduca os padrões recíprocos de movimento;
  • Trabalha padrões funcionais de movimento;
  • Aumenta o condicionamento cardiovascular;
  • Auxilia na higiene brônquica;
  • Diminui as forças compressivas intra-articulares;
  • Melhora auto-estima;
  • Melhora as Atividades de vida diária;
  • Propicia oportunidade de recreação e socialização.

 Contra-indicações da Hidroterapia:

  • Estados febris;
  • Infecções em geral;
  • Dificuldade ou insuficiência respiratória aguda;
  • Alterações da pressão arterial não controlada;
  • Cardiopatia severa;
  • Grandes feridas abertas ou úlceras;
  • Incontinência fecal e ou urinária imprevisível.

 

 

 

 

 

 

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook