Atualizado em: 26 julho 2010

Glaucoma – Sintomas

O glaucoma é uma doença causada pela lesão do NERVO ÓPTICO relacionada à pressão ocular alta. Pode ser crônico ou agudo.

publicidade:

Quando crônico é caracterizado pela perda da VISÃO PERIFÉRICA visão que permite perceber objetos ao nosso redor, devido à lesão das fibras dos nervos que se originam na RETINA e formam o nervo óptico.

O principal fator relacionado a esta lesão é a pressão interna do olho alta, porém existem outros fatores ainda em estudo.

Quando agudo, se dá porque a pressão interna do olho torna-se extremamente alta e causa perda súbita e grave da visão (a média da pressão é 16 mmg, porém varia entre 12 até 23 mmg sem, no entanto causar problemas na maioria das pessoas).

Quais os sinais e sintomas do Glaucoma?

O glaucoma raramente apresenta sintomas. Os sinais da doença só vão surgir nos glaucomas agudos, quando o paciente sofre fortes DORES DE CABEÇA, FOTOFOBIA, enjôo e DOR OCULAR intensa.

No começo a visão permanece normal e não há dor. Porém, à medida que progride, a pessoa com glaucoma pode notar como sintoma a visão periférica gradualmente caindo.

Isso significa que objetos em frente podem ser visto claramente, mas os ao lado podem não ser vistos.

Se o glaucoma permanecer sem tratamento, a pessoa lentamente perderá a visão periferia. É como se ela visse através de um túnel.

Com o tempo, a visão frontal pode decair, até que nenhuma visão permaneça. Glaucoma pode se desenvolver em um ou ambos os olhos.

A detecção do glaucoma é feita através de exame de olho que inclui teste de acuidade visual, teste de campo visual, exame de olho dilatado, tonometria e paquimetria.

Algumas regras simples devem ser seguidas pelo portador de glaucoma:

Usar o medicamento de acordo com as instruções do médico. Não colocar menos gotas do que as prescritas;

Se for viajar, não se esquecer de levar uma quantidade adequada do medicamento.

Lembrar que o glaucoma é controlado usando com regularidade o medicamento;

Como o glaucoma pode ser hereditário, recomendar a todos os adultos da família para que façam um exame oftalmológico periódico;

Fazer Campo Visual de 6/6 meses, e o estudo da pupila anualmente.

A perseverança do tratamento é fundamental para se evitar a deterioração da visão, que fatalmente ocorrerá naqueles que não se cuidarem adequadamente.

Existem vários tipos de glaucoma e entre eles uma forma severa e cruel, que apesar do tratamento, clínico ou cirúrgico, evoluirá para o “fechamento do tubo”, para a perda inexorável da visão, a despeito de todos os esforços, bilateralmente, não necessariamente ao mesmo tempo. É uma doença que sempre progride com o passar dos anos.

A cirurgia programada do glaucoma é um procedimento relativamente rápido, que pode ser realizado sob anestesia local (com a presença do anestesista para a sedação) ou geral.

Ela pode ser realizada simultaneamente com a cirurgia de Catarata se houver, e até com implante de lente.

Já a cirurgia do glaucoma agudo é conduta drástica de urgência e não garante a visão, apenas alivia o sofrimento de dor do paciente.

A perda de visão neste caso é marcante e pode ser até total, dependendo do tempo em que o paciente permaneceu em crise, e poderá surgir catarata neste olho tempos depois.

Por ser uma doença crônica, de progresso lento e na maioria das vezes sem sintomas definidos, e por não ser o brasileiro acostumado a uma medicina preventiva e insistente nos tratamentos, o glaucoma é a doença que mais causa a cegueira no País.

Os pacientes que se cuidam corretamente, no entanto, portadores de glaucoma não severo, geralmente vão até o fim de suas vidas com uma visão socialmente útil preservada.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook