Atualizado em: 23 junho 2010

Esquizofrenia – O que é? Sintomas

Esquizofrenia é uma doença em que a pessoa sofre de uma alteração ou desvio de personalidade, ou seja, a sua personalidade fica alterada.

publicidade:

As evidências indicam mais e mais fortemente que a esquizofrenia é um severo transtorno do funcionamento cerebral.

Poucos sabemos sobre essa doença. O máximo que conseguimos foi obter controle dos sintomas com os antipsicóticos.

Como Começa?

A esquizofrenia pode desenvolver-se gradualmente, tão lentamente que nem o paciente nem as pessoas próximas percebem que algo vai errado. Só quando comportamentos abertamente desviantes se manifestam.

O período entre a normalidade e a doença pode levar meses.

Por outro lado há pacientes que desenvolvem esquizofrenia rapidamente, em questão de poucas semanas ou mesmo de dias.

A pessoa muda seu comportamento e entra no mundo esquizofrênico, o que geralmente alarma e assusta muito os parentes.

Não há uma regra fixa quanto ao modo de início, tanto pode começar repentinamente e eclodir numa crise, como começar lentamente sem apresentar mudanças extraordinárias, e somente depois de anos surgir uma crise característica.

Geralmente a esquizofrenia começa durante a adolescência ou quando adulto jovem. Os sintomas aparecem gradualmente ao longo de meses e a família e os amigos que mantêm contato freqüente podem não notar nada.

É mais comum que uma pessoa com contato espaçado por meses perceba melhor a esquizofrenia desenvolvendo-se.

Geralmente os primeiros sintomas são a dificuldade de concentração, prejudicando o rendimento nos estudos, estados de tensão de origem desconhecida mesmo pela própria pessoa e insônia e desinteresse pelas atividades sociais com conseqüente isolamento.

A partir de certo momento, mesmo antes da esquizofrenia ter se instalado, as pessoas próximas se dão conta de que algo errado está acontecendo.

Enquanto o tempo passa os sintomas se aprofundam, o paciente apresenta uma conversa estranha, irreal, passa a ter experiências diferentes e não usuais que leva as pessoas próximas a julgarem ainda mais que o paciente está fazendo uso de drogas ilícitas.

É possível que o paciente já esteja tendo sintomas psicóticos durante algum tempo antes de ser levado a um médico.

Quando um fato grave acontece não há mais meios de se negar que algo muito errado está acontecendo, seja por uma atitude fisicamente agressiva, seja por tentativa de suicídio, seja por manifestar seus sintomas claramente ao afirmar que é Jesus Cristo ou que está recebendo mensagens do além e falando com os mortos.

Nesse ponto a psicose está clara, o diagnóstico de psicose é inevitável.

Tratamento

As medicações controlam parcialmente os sintomas, mas não normalizam o paciente. Quando isso acontece é por remissão espontânea da doença e por nenhum outro motivo.

Os remédios são a única alternativa para tratar a esquizofrenia, outras formas de terapia complementam, mas não substituem as medicações.

As medicações, portanto, só fazem ajustar o que estava desajustado.

Infelizmente no caso da esquizofrenia não conhecemos medicações que realizem essa tarefa completamente, restabelecendo a normalidade do paciente. Mas por enquanto temos a medicação como uma ajuda parcial.

Meia dor é melhor que uma dor completa!

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook