Atualizado em: 20 junho 2011

Doença de Huntington: Tratamento e Sintomas

Saiba tudo sobre a Doença de Huntington. Uma doença menos comum no Brasil, mas que afeta muitas pessoas ainda. Saiba da causa, sinais e sintomas e o tratamento.

Muitas pessoas se deparam com certas doenças que não sabem quais são e nem como a doença se manifesta e se caracteriza. Para melhor conhecimento de todos, o Sempre Tops vem oferecer melhor entendimento sobre certas patologias não muito comuns, para que todos possam se prevenir e ficar por dentro do mundo da saúde. Dentre várias patologias incomuns, temos a Doença de Huntington. Saiba mais sobre essa patologia.

publicidade:

O que é?

A Doença de Huntington é um distúrbio causado por uma alteração genética que tem como características problemas mentais e problemas motores. É um distúrbio hereditário e degenerativo quem tem como característica principal a coréia, ou seja, movimentos involuntários que são produzidos devido algumas contrações musculares irregulares. Essa característica está presente em cerca de 90% dos portadores.

Sinais e Sintomas

Além da coreia, os portadores da Doença de Huntington também desenvolvem rigidez muscular, dificuldade na articulação de palavras (disartria) e dificuldade para engolir os alimentos (disfagia). Devido a disfagia, muitos portadores correm o risco de asfixia, por não conseguir deglutir corretamente o alimento e podendo ter obstrução por refluxo. Os portadores dessa doença também ficam com o raciocínio mais lento, além de aumentar a irritabilidade, a agressividade e instabilidade emocional. Por essas razões, grande parte dos portadores acabam sofrendo de depressão, devido a esses transtornos de humor. O risco de morte nesses casos é maior, devido a propensão ao suicídio.

Quando a enfermidade é precoce, crises convulsivas são mais comuns, afetando portadores mais jovens. Além do suicídio, os riscos de morte por Doença de Huntington estão relacionadas as complicações da mesma, como infecções, asfixia e traumatismos crânio-encefálicos devido possuir movimentos involuntários.

Quem é afetado?

Essa doença afeta de 30 a 70 pessoas em um milhão. Não é tão frequente no Brasil, mas nos Estados Unidos é tão frequente como outras doenças mais comuns. Atinge pessoas de ambos os sexos e tem maior predileção por pessoas brancas. Esse distúrbio costuma se manifestar dos 40 aos 50 anos de idade, mas pode surgir independente da idade. Pessoas com história de Doença de Huntington na família tem maior chance de ter, por ser uma alteração genética, um dos maiores fatores de risco é a hereditariedade.

Tratamento

Esse distúrbio não há cura, mas há meios de controlar seus sintomas. Isso pode ser feito através de medicamentos neurolépticos, além de antidepressivos para controle dos transtornos de humor. Para melhorar sua qualidade de vida, a Fonoaudiologia atua para melhorar na disartria e a Fisioterapia para que haja melhor controle dos movimentos involuntários da musculatura.

 

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook