Atualizado em: 26 abril 2011

Doença de Chagas | Prevenção, Sintomas, Transmissão - Combate ao Barbeiro

A Doença de Chagas é uma doença que pode ser controlada embora não possua cura. Leia o nosso artigo e saiba como se prevenir, tratar, quais os sintomas desta doença e muito mais!

Doença de Chagas Doença de Chagas é uma doença em que sua transmissão é feita através de um bicho chamado Barbeiro e que iremos falar mais neste artigo para que você saiba se existe cura e tratamento, além de como fazer a prevenção e combate ao Barbeiro e quais são os sintomas desta doença.

Origem da Doença

Ela foi chamada de “Doença de Chagas” por ter sido descoberta em 1909 pelo médico Carlos Chagas, que era pesquisador do Instituto Osvaldo Cruz.

publicidade:

Antigamente ela era uma doença que aparecia muito nos operário do interior de MG.

Como é transmitida

A Doença é transmitida pelo parasita Trypanosoma Cruzi, mais conhecido como barbeiro que tem hábitos noturnos e se alimentam do sangue de animais vertebrados.

Doença de Chagas Se o mesmo sugar o sangue de um animal infectado ele passa a carregar o parasita e no momento em que os humanos são picados pelo barbeiro ele defeca no lugar da picada e como nós temos a mania de coçar o local onde fomos picados as fezes penetram na pele.

Primeiramente ele infecta o sangue e depois se aloja nas fibras musculares, principalmente nas do estômago, intestino e coração.

Este bicho vive muitas vezes em frestas que existem nas casas de pau a pique, colchões, depósitos, camas, ninhos das aves, troncos de árvores.
Normalmente o barbeiro pica na região do rosto e quando coçamos o parasita penetra na pele.

Outra forma de adquirir a doença é por transfusões de sangue e por gestantes que já estão infectadas e passam para o filho.

Hoje em dia descobriram também que adquiri-se a doença também por forma oral, quando ingerem caldo de cana ou açaí que possuem acidentalmente o inseto.

Sintomas

Essa doença possui duas fases que são: aguda e crônica.

O local onde o barbeiro pica, fica avermelhada e dura e isso recebe o nome de chagoma e se a lesão for perto da região dos olhos, o nome dado é sinal de Romaña.

Outro sintoma inicial é uma íngua que se forma próxima a região infectada.

Doença de Chagas Depois que o período de incubação da doença ínguas pode aparecer pelo corpo todo, pode ocorrer febre, inchaço do baço e do fígado entre outras coisas.

Nesta fase da doença se houverem casos mais graves, o coração pode ter um inchaço e aumentar os batimentos do coração.

Ainda há casos mais graves que esses onde há inflamações nas camadas de proteção do cérebro ou então inflamação do mesmo. Os casos fatais são raros.

Já na fase crônica desta doença ela poderá manifestar-se nos músculos do coração, causando arritmias e perda do bombeamento do mesmo, causando desmaios e dessa forma pode ocorrer casos fatais.

O tamanho do coração pode aumentar muito sem poder funcionar. Outras partes do corpo, como esôfago e intestino grosso podem aumentar, causando outros problemas.

Tratamento

Quando a doença está na fase inicial, remédios podem curar ou reduzir consideravelmente a doença.

Já quando a doença de Chagas está crônica ela não possui cura, pois os locais onde ela atinge não podem ser curados, porém paliativos podem ser usados como um “tratamento”.

Prevenção e combate ao Barbeiro

Ainda não existem vacinas que previnam a doença, a forma mais fácil é combater o bicho e assim combater a doença.

Para fazer isso é preciso melhorar as moradias rurais, para que elas não sirvam de moradia para o Barbeiro, além de melhoria na higiene, limpeza das roupas e afastamento de animais da casa, podem prevenir a doença também.

Inseticidas como o DDT que são eficientes mais tóxicos, são indicados para zonas que podem ter insetos transmissores.

Doença de Chagas Falar com todos os conhecidos sobre os cuidados que devem ter com essa doença também é uma forma de prevenção, levar os insetos que possam ser o barbeiro para o serviço de saúde que existir mais perto da sua casa e consumir alimentos como caldo de cana e açaí em locais com boa higiene.

Agora que já sabe tudo sobre a doença, é só ficar atento e se prevenir!

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook