Modificado em: 20 junho 2011

Doença de Addison: Sintomas e Curas

Todos os detalhes de uma doença rara chamada Doença de Addison. Como ela é causada, quais os sinais e sintomas e como é realizado o seu tratamento.

Existem doenças que a população acaba não tendo conhecimento por ser menos comum, é o caso da Doença de Addison. É uma doença que tem como característica principal o déficit na produção de hormônios da glândula suprarrenal ou adrenal. Pode surgir devido a algumas causas como alguma doença autoimune e doenças infecciosas como tuberculose, por exemplo.

Como ocorre e porque?

Como dito anteriormente, a Doença de Addison pode surgir em pessoas com doenças autoimunes e doenças infecciosas. Em doenças autoimunes, isso acontece porque o organismo desenvolve anticorpos contra a glândula adrenal, o que provoca insuficiência da produção dos seus hormônios. Devido a isso, diversas outras doenças autoimunes acabam ocorrendo. No caso de ser proveniente de doenças infecciosas, é que essas doenças também causam insuficiência da glândula adrenal, o que leva a Doença de Addison.

Quadro Clínico

O portador de doença de Addison tem como características a perda de peso, perda do apetite, fraqueza muscular, fadiga, pressão baixa, diarreia, tonturas, náuseas, escurecimento da pele, cicatrizes e vômitos. Além desses sintomas, também ocorre alguns sintomas emocionais como depressão e irritabilidade. Normalmente, o quadro clínico se desenvolve de maneira lenta e sem muita intensidade, conforme o tempo vai passando e o tratamento não é feito, a doença vai se agravando, podendo levar a morte por insuficiência total.

A Doença de Addison é de difícil diagnóstico e pode ser confundida com outras doenças, por possuir sinais e sintomas parecidos. O diagnóstico diferencial é feito através de dosagens bioquímicas e hormonais. Através desse material, o portador é submetido a outros exames para confirmação e fechamento do diagnóstico.

Prevenção e Tratamento

No caso da Doença de Addison, ela pode ser evitada se a população se prevenir contra doenças infecciosas que possam ser desencadeadas e que podem desencadear nessa doença. Em outros casos, como de doenças autoimunes, nada se tem a fazer a não ser tratar.

O tratamento dessa doença se dá através da reposição de doses fisiológicas dos hormônios deficientes. Esses hormônios podem ser administrados oralmente e a ingestão dos mesmos ajuda a corrigir o déficit causado pelos distúrbios.

 


Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook