Atualizado em: 1 agosto 2011

Diverticulite - Sintomas e Tratamentos

Saiba tudo sobre essa doença que afeta o intestino grosso, a diverticulite. Saiba o que são os divertículos e o que causa a diverticulite, além de sintomas e tratamento.

Algumas doenças são mais comuns e mais conhecidas, outras nem tanto. Muitas pessoas sofrem com algumas doenças que nem sabem que existem. Por isso as vezes algumas doenças são de difícil diagnóstico, por possuir sinais e sintomas parecidos com outras e por não ser algo de prévio conhecimento do indivíduo, visando ajudar o médico através da anamnese, para descobrir o que há de errado. O nosso sistema digestivo é um dos sistema que é mais afetado por doenças, uma delas é a Diverticulite. Saiba mais sobre essa doença.

O que é?

Em algumas pessoas existem bolsas que se projetam para fora da parede intestinal. Em cerca de 85% dos indivíduos com diverticulose, essas alterações se localizam no cólon sigmoide, ou seja, na parte final do intestino grosso, um pouco antes do reto. A diverticulite é quando há inflamação dessas pequenas bolsas que acabam se projetando para fora da parede intestinal, chamados de divertículos.

publicidade:

A diverticulose ocorre com freqüência semelhante em homens e mulheres, aumentando com a idade. Um terço das pessoas com mais de 50 anos e 2/3 daquelas com mais de 80 anos tem divertículos no cólon, porém a grande maioria é assintomática.

Como acontece e quais os sintomas?

A origem da diverticulose não é conhecida, embora acredita-se que dois fatores estejam associados ao surgimento dos divertículos: o aumento da pressão no interior do intestino e um enfraquecimento de pontos da parede intestinal.

Nem todos os portadores de diverticulose se queixam de sintomas relacionados a doença. Dentre as queixas, a mais comum é o desconforto doloroso na região inferior esquerda do abdômen. Essa dor acaba diminuindo com a eliminação de gases ou de fezes. Em algumas pessoas portadoras da doença, a diarreia ou a constipação podem estar presentes.

Diverticulite é a complicação mais comum, ocorrendo em algum momento da vida de pelo menos 20% dos indivíduos com diverticulose. Quanto maior o tempo de evolução e quanto mais extensa a área com divertículos, maior é o risco dessa complicação. Essa inflamação se manifesta por dor forte na parte inferior esquerda do abdome, acompanhada de febre e, geralmente, constipação. Podem estar associados também náusea, vômito e diarréia com muco, pus ou sangue. Os divertículos inflamados podem formar pus, criando um abscesso em seu interior e, por conseqüência, perfurar. Com a perfuração, o pus pode se espalhar ou não no abdome levando, respectivamente, à peritonite (inflamação de todo o abdome) ou ao abscesso localizado.

Tratamento

O tratamento é basicamente medicamentoso através de remédios que umedecem e aumentam o volume das fezes, diminuindo o esforço para evacuar, podem aliviar sintomas, prevenir novos divertículos e, principalmente, diminuir complicações como a diverticulite. Faz parte também do tratamento, as dietas ricas em fibras, visando também uma melhora do intestino. Remédios anti-espasmódicos que diminuem as contrações excessivas do intestino, podem ser usados.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook