Atualizado em: 19 maio 2010

Depressão de inverno – Como Tratar

Depressão é uma doença bastante complexa e muito comum nos dias de hoje.

publicidade:

Com a chegada no inverno e do frio, é comum a chegada também de diversas doenças e condições típicas desta estação. Uma destas doenças é a depressão de inverno, conhecida como depressão sazonal ou transtorno afetivo sazonal.

É uma forma de depressão que ocorre no início no outono-inverno e desaparece na primavera-verão.

A causa do distúrbio afetivo sazonal não é conhecida, mas acredita-se que esteja relacionada à temperatura do corpo e à regulação de hormônios. Esse distúrbio é raro.

O distúrbio pode ter seu início na adolescência ou cedo, na idade adulta, e ocorre com maior freqüência em mulheres do que em homens.

Este tipo de depressão é caracterizado por um estado anormal de tristeza ou redução de energia nos meses mais frios e menos ensolarados do ano.

Os sintomas de depressão de inverno são:

  • Aumento do sono e as horas dormidas não trazem descanso suficiente.
  • Dificuldade para levantar-se pela manhã.
  • Aumento de apetite, vontade de comer doces ou massas.
  • Dificuldade de concentração e na execução de tarefas rotineiras.
  • Cansaço, fadiga e isolamento social.
  • Diminuição do desejo sexual.
  • Mudanças no humor: angústia, irritabilidade ou apatia.
  • Pensamentos negativos e baixa auto-estima.
  • Piora da Tensão Pré-Menstrual.

O tratamento é realizado pelo medico psiquiatra, e inclui fototerapia isolada ou em combinação com antidepressivos.

Desde que a falta de luz seja a causa do problema, na fototerapia os pacientes são tratados com exposição à luz brilhante por curtos períodos durante o dia.

A luz precisa ser muito clara 2, 500 watts ou mais e sem radiação ultravioleta (a luz de um ambiente interno geralmente é da ordem de 250 a 500 watts.

Não precisa olhar diretamente para a luz, mas precisa ficar como olhos abertos, de modo que luz ilumine os dois olhos por +- 30 minutos pela manhã.

Por exemplo, lendo jornal, tomando café da manhã, trabalhando, etc.

O efeito da luz acontece através dos olhos e não da pele.

O tratamento parece ser mais eficaz se administrado pela manhã, mas pode ser dividido em duas sessões, pela manhã e à tarde.

O tratamento deve ser feito sob orientação médica, para se evitar exposição demasiada ou uso de forma inadequada.

Fiquem atentos e a qualquer sintoma, procure orientação médica!

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook