Atualizado em: 30 junho 2013

Compatibilidade para transplante

Muitas pessoas podem ser salvas pelo transplante de órgãos e trouxemos informações sobre a compatibilidade que é necessária para isso.
Você Sabia?
No Brasil, o transplante de um órgão de uma pessoa já falecida só é realizado caso algum membro da família autorize o procedimento, mesmo que em vida o indivíduo manifeste o desejo de doar os seus órgãos após a morte.
Compatibilidade para transplante ( Foto: Divulgação)

Compatibilidade para transplante ( Foto: Divulgação)

Nunca se falou tanto sobre transplantes como nos últimos tempos e a medicina tem estado cada dia mais moderna em relação a isso realizando milhares de transplantes por ano com muito sucesso e com isso salvando vidas. Por esta razão trouxemos informações importantes sobre transplantes e sobre compatibilidade e temos certeza que depois de lerem nosso artigo mudarão de ideia caso sejam contra este procedimento.

O transplante pode ser de doador vivo em alguns tipos e de doador morto e a compatibilidade de tecidos e sangue é muito importante. A rejeição é o maior problema de alguém que faz um transplante e para que isso não aconteça é necessário tomar medicamentos imunossupressores pelo resto da vida.

publicidade:

Compatibilidade para transplante

  • Só pode haver transplante se houver compatibilidade do tipo de sangue entre o doador e o receptor, ou seja, se o paciente tem tipo sanguíneo O, só pode receber rim de pessoas com o sangue tipo O; se o paciente tem sangue tipo A, pode receber de pessoas com o tipo A ou O; se o paciente tem sangue tipo B, pode receber de pessoas com o tipo B ou O; se o paciente tem sangue tipo AB, pode receber de pessoas com o tipo AB, A, B ou O;
  • Além do tipo sanguíneo ainda é necessário fazer um exame de sangue que se chama Tipagem HLA para saber se são compatíveis e quanto maior o grau de parentesco maior são as chances.

Estes são exames obrigatórios em caso de transplantes sejam eles de coração, rim, pulmão, medula óssea, pâncreas, córneas, pele, ossos, tendões e válvulas cardíacas e em muitos tipos de transplantes é possível ser de doadores vivos como o caso do rim, pulmão e fígado.

A doação de órgãos é um ato de amor, por isso deve ser repensado por todas as pessoas porque é uma doação de vida.

Compatibilidade para transplante ( Foto: Divulgação)

Compatibilidade para transplante ( Foto: Divulgação)

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook