Atualizado em: 2 setembro 2011

Chocolate reduz 30% o risco de doenças cardíacas

Participantes do estudo que consumiam mais chocolate tiveram melhora do quadro cardíaco e dos riscos de derrame. Confira o porque isso acontece e tudo que está por trás dessa sobremesa deliciosa e tão consumida.

Grande parte da população acredita que o chocolate em excesso pode causar malefícios à saúde, levando a obesidade e outras doenças. Claro que tudo em excesso tende a causar danos ao organismo, mas é preciso entender dos benefícios que aquela substancia traz para o nosso corpo.

Benefício comprovado

Um estudo britânico mostrou que o alto consumo de chocolate reduz em até 30% os riscos de adquirir doenças cardíacas. Investigações anteriores já comprovavam parcialmente o benefício do chocolate na ação contra doenças cardíacas, e o estudo científico que foi publicado na revista British Medical Journal, só reforçou a idéia anterior. O estudo encontrou um vínculo no consumo de chocolate e  na saúde do coração. No entanto, pesquisadores ainda investigam se a saúde do coração está ligada ao chocolate realmente ou se a outro fator. Na ultima segunda-feira, dia 29 de agosto, uma equipe da Universidade de Cambridge, na Inglaterra, apresentou o estudo no congresso European Society of Cardiology.

publicidade:

Efeito do Chocolate

O chocolate causaria essa redução de riscos cardíacos devido a presença de substâncias antioxidantes e anti-inflamatórias do alimento. Essas substâncias seriam responsáveis por diminuir a pressão sanguínea e melhorar a sensibilidade do corpo em relação à insulina, evitando também uma possível diabetes.

Com base em estudos realizados com participantes portadores e não portadores de doenças cardíacas, os pesquisadores visavam entender qual o real efeito do chocolate sob o coração. Os pesquisadores queriam avaliar os efeitos do chocolate em ataques cardíacos e acidentes vasculares. Os participantes do estudo foram separados em grupos, um que comia chocolate em maior quantidade e outro grupo que comia menos.

“Os índices mais altos de consumo de chocolate foram associados a uma redução de 37% em doenças cardiovasculares e uma redução de 29% na incidência de derrames em comparação aos índices mais baixos (de consumo)”, disseram os pesquisadores.

O estudo não especificou o tipo de chocolate utilizado na pesquisa. Visto que o chocolate é um alimento altamente calórico, seria importante que houvesse um estudo para verificar os malefícios dessa gordura e do açúcar presente, pois se por um lado pode reduzir os riscos de doenças cardíacas, pode aumentar em outros quesitos por outro, sendo de extrema importância a avaliação mais profunda.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook