Atualizado em: 2 agosto 2011

Alzheimer

A memória é uma das coisas mais preciosas que nós temos. Uma vez comprometida, muda completamente nossa qualidade de vida. Conheça mais sobre o Mal de Alzheimer.

Uma vez que uma doença afeta a cabeça e nossa memória, a doença é muito séria, pois não há nada mais importante do que o cérebro, além do nosso coração. A memória é um dos bens mais preciosos que temos. Com ela podemos lembrar de tudo que se foi vivido, de tudo que aprendemos e com isso podemos levar a vida adiante. Uma vez que alguém tenha problemas com a memória, a sua qualidade de vida cai significativamente, é o que acontece com indivíduos que possuem o Mal de Alzheimer.

O que é?

O Alzheimer é uma doença degenerativa que atinge o cérebro resultando na atrofia, tendo início por volta dos 65 anos, fazendo com que o indivíduo vá perdendo as habilidades de pensar, raciocinar, memorizar, afetando até áreas da linguagem.

publicidade:

As causas da Doença de Alzheimer ainda não estão conhecidas, mas sabe-se que existem relações com certas mudanças nas terminações nervosas e nas células cerebrais que interferem nas funções cognitivas.

Sintomas

“Eu vivo me esquecendo…”

“Não me lembro onde deixei…”

“Doutor, facilmente esqueço dos números de telefone e de pagar contas.”

“Doutor, minha mãe esqueceu meu aniversário…Doutor, meu pai se perdeu…”

Esses são os tipos de queixas relatadas aos médicos ou a amigos e a familiares. Muitos encaram como coisas normais da idade avançada, mas não queixas que necessitam de atenção e alerta.

Na fase mais intermediária necessita de maior ajuda para executar as tarefas de rotina, pode passar a não reconhecer seus familiares, pode apresentar incontinência urinária e fecal.

Tratamento

Não existe cura conhecida para a Doença de Alzheimer, mas o tratamento é destinado a controlar mais os sintomas e os comportamentos agressivos que são característicos da doença. O tratamento então, é baseado somente em controlar os sintomas para que haja uma proteção da pessoa que a possui. A doença de Alzheimer não afeta apenas o paciente, mas também as pessoas que lhe são próximas. A família deve se preparar para uma sobrecarga muito grande em termos emocionais, físicos e financeiros.

 

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook