O que não fazer no primeiro encontro

Ultimamente as coisas estão tomando rumos um tanto quanto modernos e o romantismo tem ficado cada vez mais de lado. Embora a modernidade esteja tomando conta, é preciso entender que certas atitudes são necessárias na hora da conquista.

Deixando o machismo e o feminismo de lado, algumas atitudes no primeiro encontro são essenciais, afinal, ninguém conquista alguém usando de má educação ou com ações grotescas. É preciso ser natural, mas não tão natural que possa esquecer de certos detalhes essenciais.

O que não fazer?

O que não fazer no primeiro encontro

Ser natural é a melhor saída, ficando atento a algumas regras básicas sobre o que não fazer no primeiro encontro. (Foto: Shutterstock)

Marcou o encontro tão esperado, e agora, o que fazer? Existem algumas regrinhas que definitivamente são básicas nesse momento. É preciso estar atenta (o) para não cometer gafes terríveis e irreversíveis, lembre-se que a primeira impressão é a que fica e por mais que você consiga mostrar que é legal depois, o andamento do primeiro encontro é que vai determinar se haverá um segundo encontro ou não.

O primeiro encontro é sempre difícil. Com toda aquela tensão e aquele nervosismo no ar, ambos ficam pensando no que falar para não estragar tudo ou para não parecer bobo e com conversas chatas. Ser natural é imprescindível, sem inventar e sem mentir, mas muito cuidado, existem coisas que são desnecessárias de se contar, principalmente no primeiro encontro.

Cuidado ao escolher o lugar

Para começar um bom encontro é preciso um bom lugar. Não vá a um lugar que seja silencioso e nem chique demais de modo que possa atrapalhar na naturalidade de vocês. O que mais se faz em um primeiro encontro é conversar e fazer isso em um ambiente calmo e silencioso é chato, até porque ninguém merece ter que passar um encontro todo cochichando. Um lugar chique pode impressionar, mas pode causar constrangimento também.

[share]Comidas desconhecidas, muitos talheres e copos na mesa, podem deixar qualquer pessoa meio desconfortável e um pouco perdida. Comece com um lugar descontraído, onde a música não seja alta o suficiente para cobrir a voz de vocês e que não seja tão silencioso que cause constrangimento. Mas lembre-se, falar de descontraído não quer dizer para você levar a pessoa em um boteco. Por mais que você goste e que ela também, deixe isso pra outros encontros e tente impressionar um pouco pelo menos no primeiro.

Sem falar de ex, ficante, passado

O que não fazer no primeiro encontro 1

Falar só sobre você, ficar com tiques e falar de assuntos inapropriados são umas das coisas que não se deve fazer em um primeiro encontro. (Foto: Shutterstock)

Vocês começam o primeiro encontro. No começo os dois parecem tímidos, meio embaraçados e com vergonha. Após alguns goles na bebida, vocês enfim conseguem se soltar um pouco, e então, você começa a falar do seu ex e de como era o relacionamento de vocês. Nunca faça isso! Sinceramente, ninguém está interessado na sua vida com outra pessoa. Se você está em um encontro é porque há interesse, portanto, não faça com que ele (a) seja obrigado a ouvir sobre outras pessoas que passaram pela sua vida, é extremamente desagradável e irritante.

Sem egocentrismo

Por mais que você queira contar da sua vida e suas experiências, falar demais sobre você pode parecer egocentrismo. Procure não falar demais das suas coisas, isso acaba cansando a conversa e ele (a). Procure conversar sobre gostos em comum, coisas do cotidiano, eventualmente conte algo que possa ter acontecido com você, principalmente se for engraçado. Bom humor é essencial!

Não queria se gabar de feitos que você realizou. Se você quer elogios, deixe que a pessoa os faça. É importante falar sim sobre a sua vida, quando lhe for perguntado. Não queira contar mais que o necessário e transformar a conversa em um monólogo.

Sem maluquices e sem segundas intenções

[share]Muitas pessoas no primeiro encontro ficam bem nervosas e começam a desenvolver tiques esquisitos que acabam assustando o outro. As mulheres normalmente começam a mexer demais no cabelo, os homens começam a batucar na mesa. Isso tudo é muito estranho e vai causar ainda mais tensão. Por isso, controle-se! A pessoa que você está é normal como qualquer outra e você precisa encarar isso naturalmente.

Para os homens mais atiradinhos, que tal prestar mais atenção no que ela está falando do que no decote dela hein?! Umas olhadinhas não faz mal a ninguém, mas passar a noite inteira perdido nas curvas da moça não irá atrair muito ela. É preciso ter cuidado para não dar um passo maior do que a perna. Não tente pressionar para que algo a mais aconteça. Lembre-se que um ‘Não’ pode significar realmente um ‘Não’. Ser misteriosa (o) é um charme, para as mulheres é uma ótima saída para fazer o cara correr atrás de você. Mantenha segredo e pudor sobre algumas coisas, se entregar de primeira acaba com toda a graça e o romantismo que ainda está por vir.

Sem assuntos delicados e sem fugir da conta

Às vezes a conversa acaba tomando um rumo errado, para um lado mais delicado da vida pessoal. Muitas pessoas não gostam de falar sobre suas intimidades ou sobre assuntos mais delicados. Se a pessoa não quiser falar sobre, não insista! Tenha certeza que se ela (e) quiser falar sobre, ela (e) vai falar.

Outra coisa que é muito importante no primeiro encontro, é com relação a conta. Atualmente, as coisas andam bem modernas e ninguém sabe ao certo se o homem deve pagar a conta. No primeiro encontro é o mais normal e esperado que ele assuma a conta, mas pode acontecer da mulher ter chamado o cara para o primeiro encontro, o que não o obriga a pagar a conta e ela pode assumir ou pode haver uma divisão. O negócio é não ser indelicado (a) e resolver abandonar o barco e deixar o outro assumir sozinho. Se ele insistir pra pagar, por que não?!

O segredo para um bom primeiro encontro é ser natural, sem forçar a barra e sem ter pressa para ver resultados. A famosa química é algo que não podemos controlar, por isso, não insista em algo que é notório que não vai pra frente. Não force e nem se preocupe tanto. Deixe que as coisas tomem o rumo natural.