Atualizado em: 25 outubro 2011

Fofocar faz bem? Saiba até que ponto

Pesquisas mostram que falar da vida alheia não é algo necessariamente ruim e pode trazer benefícios, se os comentários forem positivos, é claro. Todos os voluntários que tinham o hábito de fofocar tiveram maior aceitação no círculo social, além de melhorar a auto estima e diminuir emoções negativas.

Quando o assunto é fofoca, quase sempre associam às mulheres, como se só mulher fosse a responsável por repassar certas informações. Ao contrário do que muitos pensam, muitos homens estão fazendo parte desse mundo da fofoca, contando todos os “babados” que ficam sabendo para os conhecidos. Mas, até que ponto a fofoca faz bem? Aliás, faz bem mesmo?

Fofocar faz bem?

Fofocar e seus benefícios

Estudos apontam que fofocar pode ter os seus benefícios, desde que a fofoca não tenha maldade. (Foto: Shutterstock)

Segundo pesquisas realizadas na Universidade de Staffordshire, falar da vida alheia não é algo necessariamente ruim e pode trazer benefícios, se os comentários forem positivos, claro. Foram analisados 300 voluntários em duas etapas. Os pesquisadores notaram que aqueles voluntários que tinham o hábito de fofocar, mostravam maior aceitação em um círculo social. Além disso, todos os voluntários que optaram por fazer uma fofoca positiva de um personagem fictício, mostraram uma auto estima mais elevada que os outros voluntários. A conclusão dos estudos, foi que após falar da vida alheia sem nenhuma maldade, as emoções positivas dos voluntários subiram 3%, a autoestima subiu 5% e as emoções negativas caíram 6%.

publicidade:

[share]De acordo com uma psicóloga, estar satisfeito consigo mesmo e com a nossa vida, aumenta a capacidade de reconhecer, admirar e amar outra pessoa. Além de conseguir expressar melhor esses sentimentos, mesmo que seja na ausência da pessoa. Normalmente, muito se confunde sobre o ato de fofocar com maldade e o ato de admirar alguém e falar bem de um fato. Muitas pessoas contam sobre a vida de outras de uma maneira positiva, sem que seja aquela fofoca com maldade.

A fofoca em si, é conhecida como o ato de falar mal. A fofoca é uma maledicência, que revela mal-estar, inveja, preconceito e vaidade. Uma pessoa que tem o hábito de fazer fofoca costuma estar insatisfeita consigo mesmo, apresentando conflitos pessoais e dificuldades de se relacionar.

A maldade da fofoca

Fofocar sem maldade faz bem

Uma pessoa que tem o hábito de fazer fofoca costuma estar insatisfeita consigo mesma, apresentando conflitos pessoais e dificuldades de se relacionar. Quando algo é contado sobre a vida de alguém de uma maneira positiva, só traz benefícios à saúde. (Foto: Shutterstock)

As pessoas são naturalmente curiosas, o que faz com muita gente dê bastante atenção a outra quando uma fofoca está sendo contada. Mas, até que ponto isso é bom? Uma pessoa que fala constantemente da vida alheia em um mesmo círculo social, tende a ficar conhecida como alguém em que não se pode depositar confiança, o que degrada rapidamente a sua imagem perante os outros.

Veja também 

Uma fofoca de início pode até parecer legal, pode gerar uma atração natural, mas a desconfiança anda lado a lado com essa curiosidade. Afinal, quem terá coragem de compartilhar momentos e fatos da sua vida com alguém que conta constantemente da vida alheia para você?!. As coisas não são sempre falar mal. Muitas pessoas fazem aquela fofoca boa, ou seja, ao contar algo que aconteceu na vida de alguém, se mostra feliz e empolgada com a notícia, sem passar uma imagem de inveja ou de que possui a intenção de machucar ou denegrir a imagem da pessoa em questão.

É muito importante saber diferenciar os fatos e ficar atento àquelas pessoas que realmente só contam vantagem sobre a vida das outras e que contam tudo que acontece como uma maneira de demonstrar sua inveja ou insatisfação com a sua própria vida. Independente do assunto da fofoca, é preciso ter muito cuidado, para que uma simples coisa não chegue aos ouvidos da pessoa em questão como uma fofoca de mal gosto. Por isso, a melhor opção sempre é falar diretamente para a pessoa. A melhor saída é realizar os elogios e falar sobre a vida dela, com ela mesmo. Não deixe que um simples comentário seja mal interpretado e interfira no seu convívio social, sendo motivo de brigas e discussões mais sérias e desnecessárias.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook