Atualizado em: 14 maio 2012

Frases de Guimarães Rosa

Vejam as principais Frases de Guimarães Rosa, esse brilhante escritor que deixou saudades a muitos brasileiros.
Você Sabia?
Ele ajudou a revolucionar a literatura, no entanto que em suas últimas obras foram em 1965: Noites do Sertão, 1967: Tutaméia – Terceiras Estórias, 1970: Ave, Palavra (póstumo), ele demonstra toda a identidade com o que quer passar.

Frases e pensamentos de um dos maiores escritores da literatuda brasileira, Guimarães Rosa. (Divulgação)

Um dos maiores escritores que o Brasil já teve, Guimarães Rosa nasceu em 27 de junho de 1908 no Rio de Janeiro. Fez muito sucesso ao publicar sua primeira obra “Magma” em 1936, foi ai o primeiro passo para todo o sucesso como escritor, seguido por grandes obras, como “Grande Sertão : Veredas” (1956) e “Primeiras Estorias” (1962).

Ele falava varias línguas, as mais dominadas eram no mínimo sete idiomas, tornando seus textos ainda mais incríveis por influencia de outras culturas também. Confira abaixo as melhores frases de João Guimarães Rosa, esse escritor que encantou a todos com suas criações e belos pensamentos.

publicidade:

Frases do escritor Guimarães Rosa


  • É preciso sofrer depois de ter sofrido, e amar, e mais amar, depois de ter amado.
  • Se todo animal inspira ternura, o que houve, então, com os homens?
  • Eu quase que nada não sei. Mas desconfio de muita coisa.
  • Saudade é ser, depois de ter.
  • Felicidade se acha é em horinhas de descuido.
  • Infelicidade é uma questão de prefixo.
  • Viver para odiar uma pessoa é o mesmo que passar uma vida inteira dedicado à ela.
  • Sorte é isto. Merecer e ter.
  • O mundo é mágico. As pessoas não morrem, ficam encantadas.
  • Mestre não é quem sempre ensina, mas quem de repente aprende.
  • Para ódio e amor que dói, amanhã não é consolo.
  • De sofrer e de amar, a gente não se desfaz.
  • Viver é um rasgar-se e remendar-se.
  • No mais, mesmo, da mesmice, sempre vem a novidade.
  • Qualquer amor já é um pouquinho de saúde, um descanso na loucura.
  • Ah, mas a fé nem vê a desordem ao redor…
  • Todo abismo é navegável a barquinhos de papel.
  • O medo é a extrema ignorância em momento muito agudo.
  • Natureza da gente não cabe em certeza nenhuma.
  • Há pessoas que estão vindo muito demoradas…
  • O trágico não vem a conta-gotas.
  • Sertão: estes seus vazios.
  • Não gosto desse passarinho. Não gosto de violão. Não gosto de nada que põe saudades na gente.
  • O passado é que veio até mim ,como uma nuvem, vem para ser reconhecido;apenas não estou sabendo desifra-lo.
  • O corpo não traslada, mas muito sabe, adivinha se não entende.
  • O rio não quer chegar a lugar algum, só quer ser mais profundo.
  • Tem coisa e cousa, e o ó da raposa…

 

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook