Atualizado em: 24 setembro 2011

Satélite da NASA deve cair nesta sexta

O satélite UARS está prestes a reentrar na atmosfera terrestre, provavelmente na sexta-feira. Queda poderá ser vista no estado do Ceará.
Imagem real do satélite UARS capturada por telescópio

Imagem real do satélite UARS capturada por telescópio

O satélite da NASA entrou na faixa temporal em que fará a reentrada sem controle na atmosfera terrestre. Segundo a NASA, a queda ocorrerá entre esta quinta feira e o sábado, pelo que, estima-se que amanhã, sexta-feita (23), seja a data mais provável da sua queda.

Conforme já divulgamos aqui no Sempre Tops, o satélite da NASA cairá na Terra em local indeterminado. Do tamanho de um automóvel, o Atmosphere Research Satellite Superior (UARS)  pesa seis toneladas e foi construído há 20 anos. Sem combustível, ele foi desviado para uma órbita mais baixa de forma que pudesse reentrar na atmosfera, logo, a queda não será um acidente, mas foi planejada.

publicidade:

Um engenheiro francês que também é astrônomo amador, registrou em vídeo a aproximação do satélite. Thierry Legault usou uma câmera adaptada a um telescópio especialmente preparado para rastrear a movimentação do UARS. Veja abaixo:

http://youtu.be/TPP766kxU1U

A NASA afirma que o local da queda do satélite é desconhecido e só poderá ser calculada duas horas antes da sua queda. O que se sabe até o momento, é que pedaços do UARS poderão atingir o solo em uma área entre os paralelos 57ºN e 57ºS, que abrange quase todas as principais cidades do mundo, inclusive o Brasil.

De acordo com a NASA, o risco de pedaços do UARS atingirem alguém é mínimo, e apenas 26 pedaços poderão resistir a reentrada na atmosfera.

Este vídeo mostra a área em potencial que o satélite pode atingir e mostra uma animação da queda:

Reentrada poderá ser vista no Ceará

De acordo com recentes simulações da NASA, o satélite deverá reentrar na atmosfera entre sexta e sábado. Na ocasião, o UARS se asemelhará a uma bola de fogo que poderá se vista mesmo sob a luz do dia.

Valmir Moraes, cientista do Núcleo de Astronomia do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFCE), situado em Juazeiro do Norte – CE, informou que o órgão fará a observação da queda do satélite. A previsão se baseia em softwares da NASA e do Centro de Estudo de Detritos Orbitais, nos Estados Unidos.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook