Atualizado em: 11 fevereiro 2011

Redes sociais para adúlteros

infidelidade1

A infidelidade está a pleno vapor com a ajuda de redes sociais. O site Gleeden, uma junção do termo alegria e  Éden em Inglês, que foi fundado pelo francês Teddy Truchot, já conta com mais de 600.000 assinantes, que pagam entre 20 e 75 dólares, dependendo serviços, para promover uma relação ou um caso extraconjugal.

publicidade:

O Gleeden “não foi criado para promover a infidelidade, que sempre existiu, mas para satisfazer uma necessidade social, disse Truchot em uma entrevista por telefone à AFP a partir de Los Angeles.

“Após vários estudos, descobrimos que não havia um espaço virtual onde uma pessoa casada pudesse entrar em contato com outras pessoas na mesma situação”, disse Truchot.

“A vida é curta, viver uma aventura”, convida um outro local, o site AshleyMadison, criado em 2001 e que hoje conta com mais de 4,5 milhões de membros, principalmente nos Estados Unidos, Canadá e Grã-Bretanha.

O fundador do Gleeden crê que existe um grande mercado na Espanha e países latino-americanos para a infidelidade, e planeja investir pesado nestes mercados.

Embora a princípio não tenha revelado os planos de como planeja atrair maridos e esposas infiéis da Espanha e países latino-americanos, Truchot ofereceu uma assinatura gratuita para o site em 15 de fevereiro, um dia depois da festa Dia dos Namorados.

Via Leader Post

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook