Atualizado em: 29 agosto 2011

Quadro clínico do técnico Ricardo Gomes é estável

Técnico do Vasco Ricardo Gomes sofre um Acidente Vascular Cerebral em partida clássica entre Vasco e Flamengo. Saiba mais detalhes sobre o acontecimento.

Durante o clássico Vasco e Flamengo que acontecia no Engenhão, o técnico do Vasco Ricardo Gomes se sentiu mal por volta dos 20 minutos do segundo tempo da partida. A princípio o técnico foi levado ao centro médico do estádio, mas em seguida já foi encaminhado para o hospital.

Ao chegar no hospital, o técnico estava com uma pressão arterial de 19×12, quando o normal é de 12x8mmHg. Médicos verificaram que o quadro se tratava de um AVC (Acidente Vascular Cerebral). O AVC pode ser de dois tipos, o isquêmico e o hemorrágico, tipo que acometeu o comandante vascaíno. Clóvis Munhoz, chefe do departamento médico do Vasco, relatou que a hemorragia provocou um grande coágulo na região temporal do lado direito do cérebro de Ricardo Gomes, região que está relacionado os movimentos de braço, de perna e responsável também pela fala. O lado direito está com um edema (inchaço) maior do que dois centímetros, tamanho considerado importante pelos especialistas.

publicidade:

Acidente Vascular Cerebral

O AVC é quando ocorre a interrupção da irrigação sanguínea que causa um déficit no transporte de oxigênio e nutrientes para os vasos cerebrais. No caso do AVC hemorrágico, há um rompimento de um ou de mais vasos sanguíneos que faz com que o sangue seja derramado no espaço entre o crânio e o cérebro, causando um edema (inchaço) na região afetada.

Uma das causas mais comum do AVC hemorrágico é a hipertensão, que afeta grande parte da população. O AVC hemorrágico afeta mais comumente os homens entre 50 e 60 anos de idade.

Entenda o Caso Ricardo Gomes

O técnico do Vasco, Ricardo Gomes, já havia sofrido um AVC quando estava sob o comando do São Paulo. Muitos acreditam que esse novo episódio de AVC não tenha relações com o primeiro episódio, mas segundo relatos de Marco Aurélio Cunha, médico e dirigente do São Paulo, o AVC hemorrágico pode sim ter relação com o primeiro AVC sofrido pelo técnico.

Após a sua chegada no hospital, Ricardo Gomes foi submetido a uma cirurgia de emergência, com o objetivo de estancar a hemorragia causada pelo rompimento dos vasos. A cirurgia durou 3 horas e foi um sucesso, mas ainda é necessário esperar para verificar como o edema irá progredir. O estado do técnico Ricardo Gomes é grave, mas estável. Ele se encontra na UTI do Hospital Pasteur, na Zona Norte do Rio de Janeiro, respirando com a ajuda de aparelhos. A equipe médica irá realizar por volta das 10h uma reavaliação com exames específicos para verificar a evolução da cirurgia e para definir quais serão os próximos passos do tratamento.

Aos poucos, muitos amigos visitam o técnico, e uma das visitas recebidas foi do meia Felipe do domingo. “O Ricardo é uma pessoa muito querida, um amigo que fiz, e o momento é de oração e torcida. Vim prestar meu apoio novamente e seguimos na torcida para que ele volte o mais rapidamente possível”, relatou o jogador Felipe.

O AVC hemorrágico é considerado o tipo mais grave da doença, podendo ser responsável por graves sequelas, que posteriormente serão tratadas com sessões de Fisioterapia.

 

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook