Atualizado em: 31 janeiro 2012

Piloto da Fórmula 1 é condenado a 18 meses por agressão

Além de ser punido com a liberdade condicional, Adrian Sutil terá que pagar uma multa de 200 mil euros, que devem ser doados para alguma instituição.
Piloto da F1 é condenado por agressão

Apesar de ter negado a agressão no começo, Sutil foi considerado culpado pelo tribunal nesta terça. (foto: AP)

Durante o começo dessa semana, o piloto da Fórmula 1, Adrian Sutil, recebeu nesta terça (31) a decisão do Tribunal de Munique, na Alemanha, sobre a acusação de agressão feita por um executivo de outra equipe da categoria. Segundo as informações divulgadas por diversos veículos de comunicação, Sutil, que correu na temporada passada pela Force India, foi condenado a cumprir 18 meses de liberdade condicional, além de ter levado uma multa estipulada em R$ 460 mil, que vai ser repassada para algumas instituições de caridade.

Entenda o caso

De acordo com as informações divulgadas, Eric Lux, que é o executivo de uma empresa que controla a Lotus, disse que foi agredido por Adrian Sutil no dia 17 de abril do ano passado em uma boate da China. De acordo com o depoimento do executivo, o piloto teria cortado o seu pescoço com os cacos de uma taça de espumante. Apesar de ter negado a agressão física, Sutil acabou sendo considerado culpado e foi condenado a um ano e seis meses de liberdade condicional. Além dessa pena, o piloto também terá que desembolsar 200 mil euros, que vão ser doados para instituições de caridade.

publicidade:

Antes de escutar a sentença, o piloto alemão declarou que não queria que a agressão física tivesse acontecido. “Eu lamento demais, sinto muito. Eu jamais quis que isso acontecesse”, disse. Por enquanto, não existe nenhuma informação se Sutil irá recorrer da decisão.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook