Atualizado em: 28 setembro 2011

Outro satélite cairá na Terra

Outro satélite está previsto para cair na Terra em novembro. Desenvolvido pela Agência Espacial Alemã, o Rosat foi desativado em 1999 devido a uma falha técnica.
Foto do satélite Rosat em construção dá uma ideia do seu tamanho

Foto do satélite Rosat em construção dá uma ideia do seu tamanho

Depois da queda do satélite UARS da NASA, durante a madrugada de 24 de setembro, agora a Agência Espacial Alemã (DLR) informa que um satélite desativado cairá na Terra ainda esta ano.

Trata-se do satélite Rosat, desativado no ano de 1999. A reentrada deve acontecer no início de novembro e há uma probabilidade de 1 em 2000 que atinja um ser humano. Até hoje não há relatos confirmados de que uma pessoa foi atingida por qualquer fragmento de lixo espacial.

publicidade:
Imagem capturada pelo satélite Rosat

Imagem capturada pelo satélite Rosat

Da mesma forma que o satélite da NASA, o Rosat também será incinerado durante a reentrada, mas os cientistas alemães esperam que pelo menos 30 fragmentos atinjam a superfície do planeta, somando um total de 1.600 quilos de fragmentos com velocidade final de 450 quilômetros por hora.

O satélite Rosat

O satélite alemão Rosat tinha a missão de registrar fontes de raios X emitidas por lugares remotos do universos, onde as principais emanações vem de estrelas de neutros e buracos negros. Em 1999, sofreu uma falha que o levou a dirigir seus sensíveis instrumentos de medição para o sol, sofrendo danos irreversíveis.

Difícil previsão do momento da queda

A Agência Espacial Alemã (DLR) e vinculada à Agência Espacial Europeia (ESA),mas é a NASA que tradicionalmente mantém um cronograma onde constam eventos desta natureza, porém, neste caso, ainda não há registros, pois a data da reentrada ainda é fonte de incertezas.

A dificuldade de determinar local e tempo da queda de um satélite ou fragmento de lixo espacial de dá porque qualquer pequena variação na sua trajetória resulta em uma mudança de milhares de quilômetros, afetando também o horário da reentrada. O momento do impacto normalmente é previsto com no mínimo três dias de antecedência, sendo refinado em função da aproximação do evento.

Lançamento do satélite Rosat em 28 de janeiro de 1986

Lançamento do satélite Rosat em 28 de janeiro de 1986

Lixo Espacial

Tal como você pode ler no artigo que escrevi sobre lixo espacial, também conhecido como lixo orbital, há milhares de pedaços maiores que 1 centímetro orbitando nosso planeta, e se constituem um risco significativo para as naves enviadas ao espaço. Entre lá e veja algumas fotos de coisas enormes que já caíram na Terra.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook