Atualizado em: 24 novembro 2010

O envelhecimento da população brasileira

O Brasil hoje tem o idoso como maior parte de sua população. O que significa que a cada dia temos mais características de país desenvolvido. E a tendência é só aumentar.

publicidade:

De acordo com os dados divulgados no dia 17 de setembro pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas) a proporção de idosos na população brasileira registrou um aumento na ultima década, passando de 9,1 do total em 1999 para 11,3 em 2009, ou melhor, cerca de 21 milhões brasileiros tem 60 anos de idade ou mais. Segundo as previsões da Organização Mundial da Saúde, se esses números continuarem a crescer, o Brasil terá 32 milhões de pessoas na terceira idade entre 2020 e 2025, o sexto país do mundo em idosos.

Pensando nas conseqüências, cada vez mais centros especializados destinados ao condicionamento e exercícios físicos estão sendo investidos, tanto particulares como públicos. É o caso do Centro de Referência do Idoso localizado na Zona Norte, uma parceria do governo do Estado de São Paulo que promove a qualidade de vida e saúde para o idoso de forma humana e digna. É uma das poucas instituições que se preocupa com o idoso é é um exemplo de ajuda para a terceira idade em questões físicas e emocionais, facilitando a vida de todos eles. O C.R.I. (Centro de Referencia do Idoso da Zona Norte) é uma parceria entre o governo do Estado de São Paulo e a Associação Congregação de Santa Catarina e foi Inaugurado em 17 de fevereiro de 2005.

A instituição é considerada um ambulatório de atenção secundária que busca a excelência em todos os seus serviços, agregando especialidades médicas, atividades educacionais, culturais e de lazer, sem qualquer custo ao idoso carente e residente na região norte de São Paulo. Tem como principais valores o compromisso e a cidadania, o respeito à comunidade, a integração e participação dos colaboradores, as necessidades atendidas, a oportunidade de servir e realizar ações solidárias trabalhando com generosidade, ética e educação. Segundo a coordenadora do instituto, Maria de Lurdes, o segredo é a consideração que os funcionários e pacientes tem um pelo outro “Todos aqui no C.R.I trabalham sempre para servir e ajudar cada paciente de uma maneira especial, com respeito e dedicação. Prezamos o bem-estar de todos eles como se fossem parte de nós, nossos avós, pais, tios. Esse é o diferencial do C.R.I tratar todos como uma grande família.”

O que muitas pessoas pensam é que o envelhecimento significa o fim da vida, no qual, os idosos não conseguem mais realizar suas tarefas como quando jovens. De fato, há uma relação, mas hoje o idoso ainda tem muita vontade de viver e através da atividade física essas pessoas podem mostrar ainda são capazes de muito mais. Durante o último século, melhorias drásticas na expectativa de vida ocorreram em muitos países, inclusive no Brasil. Um número crescente de estudos demonstrou claramente que os idosos, mesmo aos 90 anos de idade, são capazes de aumentar a massa e força muscular em resposta ao treinamento com pesos.

De acordo com muitos estudiosos e pesquisadores, um ingrediente fundamental para o envelhecimento saudável é a atividade física regular. De todos os grupos etários, os idosos são os mais beneficiados pela atividade. Segundo o educador físico, Réges Marques, a atividade física apresenta aumento da Auto-Estima, melhora da disposição, autonomia, melhora na postura, força e flexibilidade, melhora da coordenação e noção espaço temporal, redução dos quadros de doenças (Cardíacos, hipertensos, diabéticos, etc).

Além do Centro de Referencia ao Idoso, a zona norte de São Paulo tem muitos outros grupos de apoio a terceira idade, tanto pagos quanto gratuitos e a Forwell é um desses grupos. A corporação surgiu com o intuito de oferecer a seus clientes serviços diferenciados dentro do mercado de atividade física independente da idade, por isso, todo seu trabalho é voltado para a prática de exercícios físicos de forma consciente, segura e acima de tudo prazerosa, onde cada pessoa possa melhorar sua qualidade de vida em todos os seus aspectos: social, físico e mental. O educador físico Réges Marques, é o dono do grupo Forwell ao lado de sua esposa e ambos lidam com os idosos todos os dias, seja dentro das academias ou nas ruas em suas caminhadas e corridas diárias. Segundo eles, os velhinhos preferem atividades em grupo, independente do estímulo: dança caminhada, circuitos, musculação, exercícios educativos, etc.

O SESC Santana é outra entidade da zona norte que vem para auxiliar o idoso nessa caminhada para a melhoria da saúde mental e física. Comprometido com a criação e implementação de medidas concretas para a inserção social e a definição de uma política nacional para o idoso brasileiro, empenhando-se nesse percurso na revalorização de cidadão idoso, o SESC Santana tem um técnico responsável pelo trabalho social com idosos e propõe projetos voltados ao atendimento desse público, assim como encontros periódicos abertos à comunidade. Todas as atividades estão baseadas nos princípios da educação permanente, atividades de saúde, lazer, cultura e cidadania. As diretrizes para o desenvolvimento dessas ações são traçadas pela GETI (Gerência de Estudos e Programas da Terceira Idade) e as atividades são sempre com a intenção de colaborarem para a melhoria da qualidade de vida dos idosos e é a base do programa para a terceira idade.

Mas, infelizmente, uma das principais causas de acidentes e de incapacidade na terceira idade é a queda que geralmente acontece por anormalidades do equilíbrio, fraqueza muscular, desordens visuais, anormalidades do passo, doença cardiovascular, alteração cognitiva e consumo de alguns medicamentos, o que podem ser resolvidos ou melhorados com exercícios físicos.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook