Atualizado em: 13 outubro 2011

Morreu Steve Jobs, fundador da Apple, aos 56 anos

O homem responsável por produtos como iPad e iPhone, morre aos 56 anos, após uma longa batalha contra o câncer que se arrastou desde 2004 e o debilitou muito.
O jovem Steve Jobs no início da carreira e no final da vida

O jovem Steve Jobs no início da carreira e no final da vida

Steve Jobs, fundador da Apple, morreu nesta quarta-feira aos 56 anos. Portador de um câncer, Jobs comandou a Apple na escalada que a tornou a empresa de tecnologia mais valiosa do mundo.

Apenas um dia após o lançamento do iPhone 4S, Jobs morre sem poder ver a chegada do iPhone 5. Jobs é o responsável por produtos que até as pessoas que não estão ligadas no mundo da tecnologia conhecem. Quem nunca ouviu falar do Macintosh, iPad, iPhone ou iPod?

publicidade:

A luta de Steve Jobs contra um câncer descoberto em 2004 o deixou bastante debilitado e com aparência que as vezes beirava a esquelética. A foto de capa desta matéria mostra bem a deterioração física do empresário norte-americano.

Foram 56 anos de vida, a maioria deles oferendo uma enorme contribuição ao setor tecnológico. O mundo não é mais o mesmo depois de Jobs e da Apple. Você já deve saber que não sou fã da companhia, mas não estúpido para deixar de reconhecer o valor inestimável da Apple, e a inegável capacidade de gerenciamento de Jobs no comando da empresa.

Comando genial

Jobs dizia que a Apple dependia muito pouco das pesquisas de mercado. Nas palavras dele, “não dá para sair perguntando às pessoas qual é a próxima grande coisa que elas querem. Henry Ford disse que, se tivesse questionado seus clientes sobre o que queriam, a resposta seria um cavalo mais rápido”. Esta declaração foi feita à revista Fortune em 2008.

O então comandante da Apple acreditava que o consumidor nem sempre sabe o que desejar, e que era sua missão criar produtos inovadores, quer surpreendessem seus clientes. Ele obteve êxito, mesmo sob críticas severas.

Sob o comando de Jobs, a Apple se tornou a companhia mais valiosa do mundo. A simples possibilidade de um novo lançamento gera uma enorme movimentação da mídia. Rumores sem fim são divulgados, fazendo suposições até sobre a posição dos parafusos dos aparelhos. Os lançamentos possuem ampla cobertura da mídia, e geram uma explosão de novo conteúdo na Web. Apenas uma hora depois do anúncio do iPhone 4S nesta terça-feira (05), havia milhares de artigos divulgando toda sorte de detalhes sobre o novo telefone da Apple.

Luta contra o câncer

Jobs se descobriu doente no ano de 2004, e desde então, o homem que chegou a ficar acima do peso como é comum nos Estados Unidos, teve sua constituição física deteriorada, perdeu muito peso, e no final da vida apresentava um aspecto quase esquelético.

O problema era um câncer maligno no pâncreas. Mas, enquanto o tipo mais comum de câncer pancreático dá expectativa de vida de um ano, o tumor de Jobs era mais raro e podia ser tratado apenas com cirurgia, sem a necessidade de quimioterapia. No final de julho de 2004, ele passou por uma cirurgia para remover partes de seu sistema digestivo e, desde então, presumia-se que ele tinha se livrado do problema.

Jobs, durante a apresentação das duas versões do iPhone. A primeira, em janeiro de 2007, e a segunda, em junho de 2008.

Jobs, durante a apresentação do iPhone. A primeira, em janeiro de 2007, e a segunda, em junho de 2008.

A Apple e o próprio Jobs sempre tentaram minimizar a gravidade do seu estado de saúde. Como a empresa tem todo o seu capital aberto, qualquer especulação sobre o estado de saúde do diretor executivo da empresa, o cabeça que fazia as coisas acontecerem, repercutia negativamente, fazendo as ações da companhia caírem a cada novo boato.

Apple divulga nota oficial

Site da Apple divulga a morte de Jobs

Site da Apple divulga a morte de Jobs

A nota oficial da Apple, divulgada nesta quarta-feira (5) foi sucinta, lembrando uma das características mais marcantes de Steve Jobs:

“A Apple perdeu seu gênio criativo e visionário, o mundo perdeu um ser humano maravilhoso. Aqueles que foram sortudos o suficiente para conhecer e trabalhar com Steve perderam um grande amigo e um mentor. Steve deixa uma companhia que apenas ele poderia ter construído e o seu espírito será a base da Apple para sempre”, informou a empresa.

O legendário discurso na Universidade de Stanford

Jobs foi convidado em 2005 para discursar aos formandos da respeitadíssima Universidade de Stanford, na Califórnia. Perante uma grande e atenta plateia, o líder da Apple lembrou que não possuía curso superior:  “Eu nunca me formei na faculdade. Este evento é o mais próximo que já cheguei de uma formatura de faculdade.”

Em pouco menos de 15 minutos, Jobs discursou de forma encorajadora, porém tocante. O CEO contou três histórias íntimas da sua vida que serviram de inspiração para aqueles formandos e até hoje reverbera através do YouTube, motivando pessoas de todas as idades em todo o mundo.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook