Modificado em: 9 agosto 2008

Megavacinação contra rubéola – Quem pode tomar, Datas, Onde tomar

Teve início neste sábado, em todo país, a Campanha Nacional de Vacinação para Eliminação da Rubéola, com o objetivo de imunizar aproximadamente 70 milhões de pessoas de ambos os sexos, entre 12 e 39 anos, durante as cinco semanas da campanha. Somente na região Sudeste, a meta é vacinar 31,7 milhões de pessoas.

Paralelamente, ocorrerá também a segunda etapa da vacinação contra a poliomielite. Durante lançamento oficial, na Policlínica Comunitária de Jurujuba, em Niterói, o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, disse que o objetivo do ministério é erradicar a doença no Brasil.- É importante que todos se mobilizem, homens e mulheres, mesmo aqueles que já tiveram a doença, mesmo aqueles que já se vacinaram, para a gente criar o que os especialistas chamam de imunidade coletiva. O objetivo é impedir a circulação do vírus, que a gente possa erradicá-lo, impedindo o que é mais grave, que é a rubéola congênita – afirmou Temporão.

Até quando vai

A mobilização contra a rubéola vai até o dia 12 de setembro.

A campanha contra a doença é a maior já realizada no mundo com o objetivo de imunizar indivíduos adultos. Os homens são o principal foco já que, em anos anteriores, o público-alvo eram as crianças e as mulheres. Para se ter uma idéia, dos 8.684 casos de rubéola confirmados no país, em 2007, 70% deles correspondem a pacientes homens. Mas o Ministério da Saúde alerta que para eliminar a circulação do vírus no país é fundamental vacinar também as pessoas do sexo feminino. Ao todo, 35,3 milhões de mulheres devem ser imunizadas.

Quem deve tomar a vacina

A imunização será feita em duas grandes frentes: com a aplicação da vacina Dupla Viral (sarampo e rubéola) em homens e mulheres com idade entre 20 e 39 anos de todo o país, e por meio da vacina Tríplice Viral (sarampo, caxumba e rubéola) em indivíduos entre 12 e 19 anos nos estados do Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte, além de toda população indígena que vive em aldeias.

Contra indicações

É preciso ficar atento às contra-indicações da vacina. Não podem tomar a dose mulheres grávidas; pessoas que já tiveram reação alérgica grave à vacina; indivíduos com imunodeficiências congênitas ou adquiridas; pacientes que estão fazendo uso de corticóides em doses imunossupressoras, ou seja, que baixam a imunidade; pessoas em tratamento quimioterápico; e por transplantados de medula óssea cuja cirurgia tenha sido feita há menos de dois anos. Em caso de dúvida, o Ministério da Saúde recomenda a consulta de um profissional de saúde.

A ação do governo federal está dentro do compromisso firmado pelos países das Américas durante a 44ª reunião do Conselho Diretor da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) de eliminar até 2010 a rubéola e a Síndrome da Rubéola Congênita (SRC) – complicação da infecção pelo vírus da rubéola durante a gestação, principalmente no primeiro trimestre da gravidez.

Quanto foi gasto

O governo federal investiu mais de R$ 204,8 milhões na campanha contra a rubéola, sendo que R$ 135,2 milhões foram utilizados na aquisição de mais de 84 mil doses de vacinas.


Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook