Atualizado em: 24 maio 2011

Lei aprovada: Tablets 31% mais baratos

A regra exige que as empresas fabriquem no Brasil, pelo menos, 20% dos componentes dos tablets para se beneficiar do corte de impostos.

Lei aprovada: Tablets 31% mais baratosO tablets fabricados no Brasil finalmente serão competitivos em relação aos produzidos na Ásia, graças aos benefícios fiscais concedidos a partir de hoje pelo governo brasileiro, disse o ministro da economia, Guido Mantega.

“O custo dos tablets no Brasil será igual ao dos fabricados no exterior”, disse Mantega à jornalistas depois que o governo lançou hoje um decreto para baixar os impostos sobre as empresas que fabricam esses dispositivos de dispositivo no Brasil.

publicidade:

Mantega disse que o corte de impostos vai reduzir o preço dos tablets em 31%, e tornará o Brasil um país atrativo como plataforma para exportação e também para o mercado local.

Na semana passada, o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo Silva, estimou que a queda do preço destes dispositivos móveis seria de até 36%.

O decreto publicado hoje incluiu os tablets na mesma categoria dos computadores de mesa e laptops, o que reduziu as taxas aduaneiras sobre as importações de componentes, o imposto sobre produtos industriais e contribuições para seguridade social.

A regra exige que as empresas fabriquem no Brasil, pelo menos, 20% dos componentes dos tablets para se beneficiar do corte de impostos.

O Governo irá conceder um prazo as empresas se adaptarem gradualmente a esta exigência, de acordo com o um comunicado do Ministério da Ciência e Tecnologia.

O ministro Aloizio Mercadante disse que doze empresas manifestaram interesse em fabricar tablets no Brasil, entre as quais a Foxconn, de Taiwan, que produz o popular iPad  além das coreanas Samsung e LG e também a norte-americana Motorola.

Além desses gigantes da tecnologia, outras empresas mostraram interesse, Semp Toshiba, Enivision, Samnia e as brasileiras Itautec, Positivo, Compalead, Aiox e MXT, de acordo com um comunicado divulgado pelo governo.

A Foxconn anunciou recentemente que vai investir 12 bilhões de dólares nos próximos cinco anos, na construção de uma nova fábrica no Brasil para produzir a maioria dos componentes utilizados no iPad. A empresa de Taiwan planeja iniciar a montagem desses dispositivos touch nos próximos meses.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook