Atualizado em: 12 agosto 2011

Kirin, empresa japonesa compra a Schincariol

O anúncio da fusão das duas empresas, Kirin e chincariol aconteceu no dia 08 de agosto. A empresa japonesa, Kirin, disse que a compra fez parte de uma estratégia de expansão territorial no Brasil

No mercado das grandes empresas há sempre uma troca-troca de donos. Assim aconteceu como várias empresas brasileiras e mundiais. Recentemente a ultima grande junção é o caso da empresa japonesa Kirin que comprou a Schincariol por R$ 3,95 bilhões. Mais detalhadamente, a Kirin comprou a Aleadri-Schinni Participações e Representações, de Alexandre e Adriano Schincariol. A holding Aleadri-Schinni tem 50,45% das ações da Schincariol.

O valor da compra foi pago nesta terça-feira, 09 de agosto, de acordo com comunicado divulgado pela empresa japonesa. “A compra dá à Kirin uma sólida base no mercado brasileiro, que cresce rapidamente, e se soma à base que a companhia já detém na Ásia e na Oceania.” afirmou a própria empresa.

publicidade:

O comunicado oficial do grupo japonês destaca que a Schincariol é a segunda maior produtora de cervejas do Brasil, sendo conhecida pelas marcas Nova Schin, Devassa, Glacial, Baden Baden e Eisenbahn. O grupo também produz refrigerantes, sucos e água mineral, alcançando o terceiro lugar na produção de bebidas não-alcoólicas no país. A empresa tem uma rede com 13 fábricas em todo o Brasil.

A Kirin ainda informou no comunicado que a Schincariol faz parte de sua estratégia de expansão territorial como forma de ganhar mercado. ” mercado brasileiro (de bebidas) deverá manter crescimento estável por conta da expansão econômica do Brasil e da contínuo aumento da renda pessoal da população”, afirma.

Algumas empresas que se fundiram foram o caso da Perdigão com a Sadia, o Itaú com o Unibanco, o Pão de Açúcar com o Ponto Frio, a Tilibra com a Grafons, dentre várias outras empresas que hoje fazem parte do mesmo grupo.

Veja a Receita de fazer cerveja e ainda saiba se a bebida engorda

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook