Atualizado em: 20 junho 2011

Hackers declaram guerra pela liberdade

O grupo de hackers LulzSec, emitiu um comunicado convocando todos os outros grupos semelhantes a se unirem numa guerra global contra governos e organizações que ameaçam a liberdade.

Hackers declaram guerra pela liberdadeOs autores dos maiores ataques cibernéticos que colocaram em colapso, entre outros, os servidores da CIA, do Senado e Congresso norte-americano, além da rede de jogos online PlayStation Network, uniram forças contra qualquer governo, agência ou empresa no mundo que tente diminuir a “liberdade e progresso” com todos os tipos de ataques e divulgação de informações na rede, em uma operação batizada de “Anti-security”, e também anunciaram a colaboração do WikiLeaks.

Em um comunicado divulgado no site Pastebin, o grupo hacker Lulz Security, anuncia aliança com o Anonymous em uma operação destinada a defender os interesses da “liberdade e do progresso do mundo”. Com esta declaração, negam os rumores que apontavam uma possível guerra entre os grupos.

publicidade:

“Estamos cientes de que os governos e terroristas da segurança ao redor do mundo continuam a dominar e manter o controle da Internet”, disse o grupo, antes de defini-los como “um monte de corruptos que acham que as condições de escravização de todos são aceitáveis”.

Lulzsec e sua frota de combate, junto com o grupo Anonymous, declara guerra imediata e contante ao furto da liberdade praticado por estes moderadores da Web”, começa o comunicado.

No entanto, esta não é uma operação exclusivamente com base em ataques DDoS. LulzSec encoraja todas as pessoas do mundo a se unirem contra qualquer entidade governamental que cerceie a “liberdade e o progresso”.

“Bem-vindo à operação contra a Segurança (# AntiSec). Encorajamos qualquer navios de batalha, grandes ou pequenos, a abrirem fogo contra qualquer governo ou agência que cruze seu caminho”, diz LulzSec. “Nós os encorajamos a difundirem a mensagem de ‘AntiSec’ a todos “

“Se você está navegando conosco ou contra nós, ou se guarda rancor do passado ou um desejo ardente de afundar nosso navio solitário, nós convidamos você a participar da rebelião”, diz o grupo. Segundo o LulzSec, juntos podem impedir que a privacidade “seja invadida por aproveitadores gananciosos”.

Da mesma forma, LulzSec não faz distinção entre aqueles que querem se rebelar contra o sistema: “Seu chapéu pode ser branco, cinza ou preto, pele e raça não são importantes. Se você está consciente da corrupção, junte-se a AntiSec “.

No caso da Wikileaks, se anuncia sua colaboração como apoio  à  operação Anti-security, mas não especifica a função desta organização. Uma opção, seria atuar na disseminação de informações roubada degovernos, agências e corporações.

O grupo de hackers finaliza o comunicado com uma instrução clara:  “A história começa hoje”

.: We are Anonymous. We are Legion. We do not forgive. We do not forget. Expect us :.

Fonte: Pasterbin

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook