Atualizado em: 3 agosto 2011

Ex-presidente Mubarak nega acusações e se diz inocente

O ex-ditador do Egito que fora acusado de estar envolvido na morte de manifestantes e outras acusações de corrupção se diz inocente de todas elas

O ex-ditador egípcio Hosni Mubarak negou as acusações de que ele estaria envolvido na morte de manifestantes e outras acusações de corrupção. O julgamento aconteceu nesta quarta-feira, dia 03 de agosto. Já a próxima sessão de seu aguardado julgamento, no Cairo, foi marcada para o dia 15. “Eu nego totalmente todas essas acusações”, afirmou Mubarak de sua cama, onde ele está deitado dentro de uma jaula de ferro geralmente usada em julgamentos criminais no Egito.

Hosni Mubarak está atualmente sofrendo de um câncer. Por isso, o juiz responsável pelo caso determinou que até lá, dia da próxima sessão, 15, ele ficará em um hospital perto da capital egípcia, sob supervisão de um oncologista. Lugar onde ele vai ter muito tempo para pensar sobre todas as acusações novamente e decidir o que dirá para o juiz.

publicidade:

Portanto, devido ao câncer, já era de se esperar que sua defesa fosse baseada em seu estado de saúde para que o julgamento fosse impedido, já que se for condenado, poderá sofrer pena de morte. Esse tipo de defesa explica então, o por que do ex-presidente ter ido a julgamento deitado numa jaula.

Precisamos que as pessoas mantenham a ordem e permaneçam sentadas para que possamos realizar nosso trabalho e para que a justiça tome seu rumo”, disse o juiz no início do julgamento. “Todos nós enfrentaremos Deus com corações honestos e é isso que esperamos. Que Deus nos ajude.”

Outros que também negaram as acusações foram os filhos de Mubarak: Gamal e Alaa. No julgamento, ambos carregam cópias do Alcorão embaixo do braço. Já os outros réus que também foram acusados juntamente com os já comentado, serão julgados na próxima sessão. São eles: seu ex-ministro do Interior, Habib el-Adly e seis policiais
de alto escalão, que também podem ser condenados à pena capital. Todos também
ficarão detidos em celas dentro do tribunal durante o julgamento.

 

Saiba melhor sobre os movimentos e protestos organizados sobre as redes sociais e

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook