Atualizado em: 26 fevereiro 2013

Caso Gil Rugai: Tudo sobre o caso e julgamento

Entenda melhor sobre todo o caso envolvendo Gil Rugai, de 29 anos, acusado de ter matado seus pais que aconteceu na residencia dos Rugai em 2004.
Você Sabia?
Gil Rugai foi condenado a 33 anos e 9 meses em regime fechado, mas pode recorrer a decisão para ficar livre.
Caso Gil Rugai

O Caso Gil Rugai que desde de 2004 está preso esperando julgamento. (Reprodução)

Era uma noite normal do dia 28 de março de 2004 quando uma pessoa com uma arma, uma pistola calibre 38 entrou na cada de um grande publicitário Luiz Carlos Rugai, 40 anos, e da mulher dele, Alessandra de Fátima Troitino, 33 anos, na rua Atibaia na região de Perdizes, zona oeste de São Paulo matando o casal a tiros.

Sobre o Caso

Alessandra teria sido baleada cinco vezes na porta da cozinha, e de acordo com a balística um dos tiros atingiu seu olho esquerdo e os outros acertaram a vítima nas costas.

publicidade:

Já Luiz Carlos teria tentado se proteger na sua sala de TV. A e pessoa que entrou no imóvel e arrombou a porta do cômodo com os pés e disparou quatro vezes contra o publicitário, um tiro na parte de trás da cabeça e outro de curta distância. O comportamento frio foi grande álibe da investigação!

Comportamento Frio

O comportamento aparentemente frio de Gil Rugai, que tinha apenas 20 anos vendo o seu pai e a sua madrasta mortos chamou á atenção da polícias suspeitando dele. O ex seminarista foi preso em uma semana após os assassinatos.

De acordo com os peritos, a marca que foi encontrada na porta arrombada era algo compatível com o sapato de Rugai, este que foi submetido pela justiça a radiografias e também ressonância magnética que teria apresentado uma lesão no seu pé direito. Além disto os policiais encontraram no quarto do rapaz um certificado de curso de tiro e uma arma de mesmo calibre utilizada para assassinar o casal.

Investigações

Todas as investigações apontam que ele teria dado um furo de mais de R$ 228 mil na empresa do pai, falsificando assinaturas em cheques da firma. E poucos dias antes do assassinato ele foi expulso de casa.

Apenas um ano e três meses depois uma pistola foi encontrada no poço de armazenamento de água do prédio onde o rapaz tinha um escritório, e seria as mesma arma que acertou as vítimas. O julgamento está acontecendo e deverá durar até mesmo o final de semana, sendo assim em júri popular tendo assim cinco homens e duas mulheres.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook