Atualizado em: 10 agosto 2010

Caso Bruno – Informações atualizadas

Por Paula da Paz

publicidade:

Todo o Brasil acompanha desde o final do mês de junho o caso Eliza Samúdio, uma das amantes do goleiro Bruno, ex-Flamengo. Primeiro a sua briga pelo reconhecimento da paternidade de seu filho, seu desaparecimento, e a ponta do novelo começa a se desenrolar quando um menor, primo de Bruno, narra todas as suas minúcias e confessa ser participante de um crime hediondo que chocou o país.

O Antes
Com o desaparecimento de Eliza Samúdio e a divulgação de vídeos, mensagens de texto e conversas via internet com amigos que acusavam Bruno de estar ameaçando-a diante da sua insistência para que seu filho fosse reconhecido, o goleiro logo é tomado como suspeito, levado a dar explicações e todos os holofotes se voltam a ele. Cria-se uma grande expectativa na mídia: seria verdade que ele, grande ídolo da torcida do Flamengo e reconhecidamente um dos melhores goleiros atuantes no Brasil, seria capaz de tamanha crueldade?
Seu corpo foi procurado durante dias sem sucesso, até que o primo adolescente do goleiro Bruno, menor de 17 anos e viciado em drogas, revela à polícia o paradeiro do corpo de Eliza: segundo ele, a amante teria sido levada por Luiz Henrique Ferreira Romão, mais conhecido como “Macarrão”, amigo de Bruno, para um sítio e lá esta teria sido assassinada por Marcos Aparecido dos Santos, o ex-policial civil “Bola”, que a teria esquartejado e entregue a seus cachorros para que devorassem sua carne. Seus restos teriam sido enterrados e depois concretados abaixo do canil dos cães neste mesmo sítio, de propriedade do ex-policial.

O Durante
A denúncia feita pelo adolescente deu uma reviravolta na investigação, mas ainda assim, sem que o corpo fosse encontrado e sem provas materiais, Bruno ainda defendia-se como inocente, apesar de toda a população já o haver julgado culpado. A diretoria do Flamengo demite-o, e logo depois um mandado de prisão temporária é emitido em seu nome, e também para Macarrão, Bola, Dayanne Rodrigues do Carmo Souza – esposa de Bruno, e mais 5 envolvidos no crime.
O inquérito é aberto pela polícia de MG, estado onde ocorreu o suposto crime, e os suspeitos são levados até lá. Devido à pressão exercida pela mídia e pela própria população, e ao vazamento de informação, por 2 vezes já houve substituição dos delegados responsáveis pelo caso.
A ausência do corpo é o maior ponto de discórdia das investigações. Por diversas vezes já foi levantada a hipótese de que Eliza poderia estar viva e escondida, talvez para incriminar Bruno ou forçá-lo a assumir seu filho. Algumas pessoas, inclusive, afirmam que ela foi vista em locais diferentes, mas sempre sem que fossem encontradas provas.

O que ainda vem
Decorridos 30 dias da prisão temporária dos suspeitos, prazo máximo para soltura dos suspeitos, O Ministério Público de Minas Gerais entrou com pedido de Prisão Preventiva para que todos os suspeitos aguardassem julgamento em cárcere, que foi acatado.
Também já está detida a última suspeita de envolvimento no crime, Fernanda Gomes, atual namorada do goleiro, com quem estava o filho de Eliza desde o seu desaparecimento.

Veja o vídeo com a prisão de Fernanda e mais detalhes sobre o desenrolar do caso Eliza:
http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1313837-7823-CASO+ELIZA+SAMUDIO+BRUNO+E+MAIS+OITO+SUSPEITOS+TEM+PRISAO+PREVENTIVA+DECRETADA,00.html

Segundo o Ministério Público, ainda que o corpo não seja encontrado, já existem provas suficientes para incriminar todos os suspeitos denunciados. Agora, só resta aguardar a finalização do inquérito e o julgamento dos 9 envolvidos para, finalmente, descobrirmos o fim desta triste história.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook