Atualizado em: 12 agosto 2011

Goleiro Bruno irá à juri popular

Ex-goleito títular e ídolo do Flamengo, apelidado como "A Muralha", Bruno foi acusado pelo desaparecimento de Eliza Samúdio em junho de 2010. Ele se encontra preso aà espera de seu julgamento.
publicidade:

Foi confirmado, nesta quarta-feira, dia 10 de agosto, pela 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, a decisão da juíza Marixa Rodrigues, do Tribunal do Júri de Contagem, de encaminhar o goleiro Bruno Fernandes de Souza e os outros três réus para julgamento popular pelo desaparecimento de Eliza Samudio,
ex-amante do jogador.

O advogado do ex-goleiro do Flamengo, Claudio Dalledone, se pronunciou dizendo que já esperava que seu cliente fosse julgado a júri popular, “Eu esperava que
fosse ser remetido realmente ao Tribunal do Júri, sempre soube. O Bruno vai ser submetido ao tribunal popular, que é o juiz natural”, disse Dalledone.

publicidade:

Luiz Henrique Romão, o Macarrão (amigo e secretário de Bruno), Sérgio Rosa Sales (primo do goleiro) e Marcos Aparecido dos Santos, o Bola (ex-policial e suposto autor do homicídio). Todos esses também serão julgados à júri popular, juntamente com o
Bruno.

Caso Bruno

Na época, goleiro titular e ídolo do Flamengo, Bruno foi acusado pelo desaparecimento de sua ex-namorada Elisa Samúdio. Eliza desapareceu no dia 4 de junho de 2010 quando teria saído do Rio de Janeiro para Minas Gerais a convite de Bruno.

publicidade:

No ano anterior, a estudante paranaense já havia procurado a polícia para dizer que estava grávida do goleiro e que ele a agrediu para que ela tomasse remédios abortivos. Após o nascimento da criança, Eliza acionou a Justiça para pedir o reconhecimento da paternidade de Bruno. No dia 24 de junho, a polícia recebeu denúncias anônimas de que Eliza havia sido espancada por Bruno e dois amigos dele até a morte no sítio de propriedade do jogador, localizado em Esmeraldas, na Grande Belo Horizonte.

Você também vai gostar disso!

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook