Atualizado em: 20 junho 2011

Brasil fomentará indústria de jogos

O ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, revelou que o governo tem planos ambiciosos para fomentar a indústria de games no Brasil, além da área de tecnologia.

Brasil fomentará indústria de jogosOs jogadores de plantão e os adolescentes entusiastas de videogames tem mais um argumento a seu favor.  O ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, fez declarações animadoras após reunião na última semana com o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson de Andrade, onde conversaram sobre como estimular a inovação tecnológica no Brasil.

“Vamos fazer uma política bem agressiva em relação aos softwares de games. As empresas do setor já empregam meio milhão de trabalhadores. É uma indústria promissora, muito importante para o país e, principalmente, para a área de serviços aos jovens. Precisamos fomentar essa atividade, estimulando a produção de conteúdo nacional”, disse Mercadante.

publicidade:

O ministro trouxe outra notícia que animará os amantes da tecnologia: o governo pretende criar a Embrapi (Empresa Brasileira de Pesquisa Industrial), que terá como foco, estimular a inovação nas indústrias. Infelizmente para os concurseiros, a princípio não serão criadas novas vagas no setor público. Mercadante afirmou que a nova empresa será criada com a estrutura governamental já existente.

A Embrapi funcionaria pela integração de laboratórios do Inmetro, institutos como o IPT, além de outros órgãos ligados a área de tecnologia. Os recursos devem vir de parcerias público privadas (PPP), sendo que a maioria do montante deverá vir do setor privado, “para agilizar o processo”, segundo o ministro.

O Brasil é o sétimo mercado mundial de tecnologia da informação e telecomunicações, com 186 bilhões de reais. Mercadante diz que a recente isenção de impostos aplicada ao iPad também será feita com celulares e televisores. “Para ter incentivo fiscal, vai ter de ter conteúdo nacional”, disse o ministro.

 

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook