Atualizado em: 17 fevereiro 2012

Belo poderia estar com Síndrome do Pânico

Crise de labirintite e estafa parecem não ser as causas do mal - estar de Belo, ele pode estar com síndrome do pânico
Você Sabia?
Há 20 ou 30 décadas a síndrome do pânico era uma doença pouco conhecida, hoje já podemos ouvir relatos de que os consultórios dos psicólogos recebem frequentemente pacientes com esses sintomas de susto, medo e angústia.
Belo

O cantor de pagode Belo pode estar com síndrome do pânico (Foto: Divulgação)

Há algumas semanas atrás o cantor Belo já havia dado sinais de que não estava bem. Ele abandonou o palco durante um show no Rio de Janeiro e depois cancelou tudo que estava em sua agenda, sua média o diagnosticou com uma crise de labirintite e estafa, mas pelo que parece não é só isso.

Na segunda-feira (13) Belo participaria do programa Caldeirão do Huck, no quadro “As Melhores Provas do Lata Velha de Todos os Tempos”, porém já no Projac ele se sentiu mal novamente e abandonou o local alegando não estar bem.

publicidade:

Muitos que convivem com o pagodeiro, entre amigos e familiares acham que o que ele tem não é apenas estafa, Belo pode estar com síndrome do pânico.

No estacionamento do local ele reclamou que sentia tontura, dores no peito e falta de ar, mas o cantor estava acompanhado de sua esposa Gracyanne, que tomou o controle do veículo e partiu rumo à casa do casal.

Diante desses sintomas é difícil não acreditar que realmente Belo pode estar com síndrome no pânico. Ainda nenhuma informação concreta chegou, nem o cantor e nem sua assessoria se manifestaram.

Alguns sintomas da síndrome do pânico

Síndrome do Pânico

Veja alguns dos sintomas de uma pessoa com síndrome do pânico (Foto: Divulgação)

  • Formigamentos
  • Vertigem
  • Tontura
  • Taquicardia
  • Perda do foco visual
  • Tremores e náusea
  • Falta de ar
  • Dor no peito ou desconforto
  • Medo de perder o controle e de enlouquecer
  • Sensação iminente de morte
  • Medo de desmaiar
  • Calafrios
  • Calor
  • Boca seca
  • Despersonalização (a pessoa pode achar que não é ela mesma)

Claro que as crises se diferenciam e nem sempre aparecem com a mesma intensidade. Não é sempre que o doente sente todos esses sintomas, isso irá depender do grau da crise. A síndrome do pânico varia de uma pessoa para outra.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook